São Paulo perdeu por 2 a 1 para o Corinthians na primeira partida da Recopa Sul-Americana e treinador teve que ouvir gritos por Muricy Ramalho das arquibancadas

Ney Franco, técnico do São Paulo
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Ney Franco, técnico do São Paulo

O São Paulo perdeu por 2 a 1 para o Corinthians na primeira partida da Recopa Sul-Americana, no Morumbi. O resultado fez com que o técnico Ney Franco ouvisse das arquibancadas gritos por Muricy Ramalho. Mesmo reconhecendo que seu time não jogou bem, o treinador tricolor se eximiu de qualquer culpa na derrota desta quarta-feira.

LEIA: 'Com raiva', Corinthians bate São Paulo no Morumbi e sai na frente na Recopa

“É fácil colocar a culpa no plano tático. Hoje erramos muito tecnicamente. Eu como treinador não posso ir lá e dar um passe. Não é culpa só do treinador, tem que ser dividido isso”, afirmou Ney Franco. “Hoje a gente escorregou muito tecnicamente, foram muitas saídas de bola erradas. Está faltando nossa equipe ser consistente. Nos jogos mais pesados não estamos tendo competência”, completou.

Sobre os pedidos por Muricy, Franco minimizou. Na visão do técnico, a manifestação não é diretamente contra ele, mas contra qualquer pessoa que estivesse ocupando o cargo de treinador.

“A manifestação só muda no momento em que a equipe tiver uma boa sequência, é por causa dos resultados. Acredito que não é contra o Ney. É porque o treinador é o primeiro alvo. O São Paulo tem que sempre entrar para disputar títulos e a equipe não está jogando bem”, falou o comandante.

Após a derrota por 2 a 1, o São Paulo precisa de uma vitória por dois gols de diferença sobre o Corinthians no Pacaembu. Se vencer por um gol, o duelo vai para os pênaltis. A partida está marcada para o dia 17.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.