No lance em questão, um chute de fora da área de Aloísio no meio do gol, Cássio se atrapalhou e tocou sem firmeza na bola, que acabou entrando

Cássio, goleiro do Corinthians
WAGNER CARMO/Gazeta Press
Cássio, goleiro do Corinthians

A falha de Cássio foi bem maior do que a de Rogério Ceni, mas o goleiro do Corinthians não viu problema em falar sobre ela. Sem tentar justificar o erro, o camisa 12 procurou explicar o lance em que viu ser balançada a rede defendida por ele no Estádio do Morumbi.

'Com raiva', Corinthians bate São Paulo no Morumbi e sai na frente na Recopa

"Foi um erro de posicionamento. Podia espalmar, mas (resolvi) pegar firme. Foi excesso de confiança. Aconteceu. Não é por uma falha que vou me desesperar, o goleiro está sujeito a isso. Às vezes, você aprende com os erros, tenta tirar pontos positivos. Bola para frente, conseguimos a vitória e uma boa vantagem", afirmou, comemorando o triunfo por 2 a 1 sobre o São Paulo.

Renato Augusto diz ter observado Rogério Ceni adiantado do banco

No lance em questão, um chute de fora da área de Aloísio no meio do gol, Cássio se atrapalhou e tocou sem firmeza na bola. Ele ainda tentou se recuperar atirando-se no canto direito, mas seu esforço não impediu o empate. Mais tarde, Renato Augusto encobriu Ceni e definiu o placar no primeiro jogo decisivo da Recopa Sul-americana.

"Que bom que o Renato fez um golaço, ele entrou bem", comemorou o goleiro do Timão, que qualificou o lance do gol tricolor como seu pior erro desde a chegada ao clube do Parque São Jorge. "Com certeza. Foi uma falha muito grande. Acho que foi a maior falha que tive no gol do Corinthians."

Segundo o camisa 12, o gol de Aloísio foi muito diferente do de Riquelme, do Boca Juniors, que o encobriu na partida da eliminação do Alvinegro. "Muita gente fala, mas acho que não falhei naquele jogo. Assumo quando erro, não tem problema nenhum", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.