Apesar da derrota por 2 a 0 para o Newell's Old Boys, em Rosário, pela semifinal da Libertadores, equipe mineira segue acreditando na classificação

Bernard lamenta chance de gol desperdiçada na derrota para o Newell's
Eduardo Di Baia/AP
Bernard lamenta chance de gol desperdiçada na derrota para o Newell's

Apesar da derrota por 2 a 0 para o Newell's Old Boys, em Rosário, pela semifinal da Libertadores, o Atlético-MG segue acreditando na classificação para a final da competição. Um dos principais aliados para a virada é o estádio Independência. Invicto há 52 jogos como mandante, o time já conseguiu 21 vezes o resultado que precisa.

LEIA: Atlético-MG sofre dois gols na Argentina e vê final da Libertadores distante

Em 14 oportunidades o Atlético-MG venceu por três ou mais gols de diferença. Em outras sete conseguiu o 2 a 0, resultado que levaria a disputa para os pênaltis. O clube bateu o recorde de mais jogos sem perder como mandante. Se levados em conta os 52 jogos de invencibilidade, em 40% das partidas os atleticanos conseguiram o placar que mantém o clube vivo na Libertadores.

Os números motivam os jogadores do Atlético-MG a seguirem confiantes na inédita final da Libertadores. "A pressão que eles fizeram aqui vai ser em dobro lá. Mais do que nunca, vamos precisar do apoio da torcida", disse Ronaldinho Gaúcho.

O técnico Cuca também confia na classificação alvinegra, mas avisa que a vaga só vai chegar se o time controlar o jogo como costuma é habitual. "Contra o Newell’s, não é um jogo de paciência, é um jogo de imposição, como fazemos em casa. Temos que descansar o pessoal no fim de semana e preparar tudo para quarta. Tem mais um jogo", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.