Criticado, Gobbi lamenta assédio e fala em "fim de ciclo" no Corinthians

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Em processo de renovação contratual, Sheik, Alessandro e Chicão podem deixar o clube nesta próxima janela de transferência

AE
Mário Gobbi é presidente do Corinthians

Para aliviar as críticas que vem recebendo desde a venda de Paulinho, acertado com o Tottenham, o presidente Mário Gobbi fez questão de enviar uma carta aberta à torcida na manhã desta quarta-feira, através do site oficial do Corinthians. Nela, o mandatário até admitiu um "fim de ciclo".

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Relembrando-se das contratações desta temporada, como Gil, Renato Augusto e Pato, Gobbi garantiu que o elenco alvinegro não sofrerá com um desmanche durante esta intertemporada. "Estamos de olho em novas oportunidades que possam aparecer para enriquecer ainda mais o nosso elenco".

Gobbi também lamentou o "assédio dos principais clubes do mundo", mas disse crer que as peças de reposição serão suficientes para que o time continue sendo competitivo após a Copa das Confederações. "Confiamos no futebol dos outros volantes, que estão sendo preparados há algum tempo", opinou.Na modesta 13ª colocação do Campeonato Brasileiro, os comandados de Tite já foram eliminados da Libertadores, para o Boca Juniors, nas oitavas de final. Para o presidente, estes resultados só fazem parte de um recomeço no Parque São Jorge, acostumado com títulos e recordes desde 2008.

Leia mais: Tite observa alternativas no setor de meio-campo do Corinthians

"Após as conquistas inesquecíveis do Bi Mundial de Clubes da FIFA e do 27º Campeonato Paulista, estamos próximos ao encerramento de mais um ciclo. Aqui no Corinthians, o ciclo planejado vai de agosto a agosto, e um novo ajuste está em fase de conclusão para o recomeço", finalizou o cartola.

Em processo de renovação contratual, Sheik, Alessandro e Chicão são outros que poderão deixar o clube nesta próxima janela. Vale lembrar que Jorge Henrique já está no Internacional, depois de irritar a diretoria e comissão técnica por questões indisciplinares.

Leia tudo sobre: CorinthiansMário Gobbimercado da bolaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas