Treinador falou que recebeu um telefonema informando que estava sendo dispensado e não houve nenhum contato pessoal

Muricy Ramalho recebeu apenas um telefonema quando foi despedido do Santos
Ricardo Saibun/ Gazeta Press
Muricy Ramalho recebeu apenas um telefonema quando foi despedido do Santos

Desempregado há cerca de três semanas, quando foi demitido do Santos , o técnico Muricy Ramalho disse não ter pressa de voltar a trabalhar no futebol. Além disso, em entrevista ao Bandsports , o treinador criticou a forma como foi despedido do time da Vila Belmiro.

LEIA: Primeira partida de Neymar no BarceLona será contra o Santos, diz jornal

Na ocasião, Muricy recebeu um telefonema informando que estava sendo dispensado. Não houve nenhum contato pessoal. O Santos vinha de uma péssima sequência na temporada, com apenas uma vitória nos últimos oito jogos e a perda do título paulista para o Corinthians.

"Faltou experiência a eles em relação a isso (demissão). A coisa que não foi legal foi que não me despedi das pessoas, da comissão técnica e dos funcionários. Não teve maldade, não. São pessoas do bem. Aconteceu que não estava no momento. Estou no futebol há muitos anos e a gente sabe que despedir pessoalmente assim é importante", afirmou Muricy.

Durante os dois anos que permaneceu no Santos, o treinador conquistou a Copa Libertadores de 2011, a Recopa de 2012 e os Campeonatos Paulistas de 2011 e 2012. Ele ainda levou o time a mais duas decisões, amargando o vice-campeonato. Foi assim no Mundial de Clubes da Fifa, em 2011, diante do Barcelona, e no Campeonato Paulista deste ano, para o Corinthians.

"Imagina esses números na Inglaterra? Em dois anos, seis finais. Eles me dariam um contrato de dez anos e aqui a gente é mandado embora. É assim mesmo. É pela emoção", criticou o técnico.

Tetracampeão brasileiro por São Paulo e Fluminense, Muricy Ramalho admitiu ter recebido propostas de alguns clubes, mas afirmou não ter pressa de voltar a trabalhar. Após passar por problemas de saúde, quando, inclusive, ainda estava no Santos, o treinador agora curte um tempo livre com a família.

"Acontece que quando tem um técnico à disposição, livre, é difícil, é muito difícil ficar um tempo desempregado. Mesmo no Santos, tinha proposta para eu sair, mas como tinha contrato, dificilmente eu rompo. Acontecem coisas, vou descansar, mas estão acontecendo, sim, e em breve eu posso aparecer no mercado", encerrou Muricy.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.