Kleber afirma estar feliz no Grêmio, mas pede mais diálogo

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante reiterou nesta segunda-feira que em nenhum momento pediu para deixar o time, mas que a iniciativa de tentar negociá-lo partiu da própria direção gremista.

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Kleber diz que está feliz, mas foi colocado no mercado pela direção do Grêmio

Mais uma vez, Kleber reiterou que deseja permanecer no Grêmio. Feliz no clube, mesmo que seja normalmente reserva de Eduardo Vargas, o atacante reiterou nesta segunda-feira que em nenhum momento pediu para deixar o time, mas que a iniciativa de tentar negociá-lo partiu da própria direção gremista.

Pensa que Kleber deve se manter no Grêmio? Comente!

"Se o jogador tem proposta, ele procura o clube e pede para sair, e o clube a mesma coisa. Não tem problema, é só chegar e conversar. Se tiver interesse a gente conversa, mas nunca foi o meu interesse sair. Eu só gostaria que conversassem comigo direito", reclamou Kleber.

A proposta, segundo ele, não teria ocorrido recentemente, quando surgiram rumores de que o Gladiador estava insatisfeito com a reserva, mas antes, quando ele ainda se recuperava de lesão, no começo do ano.

Kleber também rechaçou qualquer ideia de que não esteja feliz em Porto Alegre: "eu não tenho como estar infeliz, com a estrutura que o clube me dá. Fui muito bem recebido por todos, sou bem tratado e gosto muito de Porto Alegre. Minha tristeza era por não estar jogando, mas eu tive duas lesões que me prejudicaram muito", reconheceu o Gladiador, que tem contrato até 2017 com o Grêmio.

Depois de treinar fisicamente pela manhã, o elenco gremista deve realizar seu primeiro trabalho com bola desta intertemporada à tarde. Buscando diminuir o elenco, o clube emprestou o jovem volante Felipe Guedes ao Red Bull Brasil. O próximo jogo pelo Brasileirão é dia 6 de julho, contra o Atlético-PR, na Vila Capanema.

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas