Dois lados jogam duro em negociação para renovação de Emerson

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Diretoria do Corinthians reitera sua política de compromissos curtos com atletas mais velhos e aponta que o atacante completará 35 anos em setembro

Gazeta Press
Emerson, atacante do Corinthians

Herói da conquista da primeira Libertadores do Corinthians, Emerson usa a sua história para pedir dois anos de contrato. A diretoria reitera sua política de compromissos curtos com atletas mais velhos e aponta que o atacante completará 35 anos em setembro. E os dois lados procuram jogar duro na negociação.

"Foi feita uma proposta para a permanência. Ele está analisando", disse o diretor adjunto de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, sempre sereno em suas respostas. É um ano ou nada? "Está em negociação ainda. Não dá para falar que nunca vai acontecer isso ou aquilo", completou.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Mas a verdade é que a direção vem tentando mostrar alguma rigidez em sua posição. Até porque o outro lado da conversa, conduzido pelo empresário Reinaldo Pitta, não pega leve nem hesita em usar o interesse de outros clubes, como o Flamengo, para mostrar que há quem ofereça um contrato mais longo ao Sheik.

O acordo atual de Emerson com o Corinthians termina em dezembro. Isso significa que ele já pode assinar um pré-acordo com qualquer outro clube, com validade a partir de janeiro. E Pitta fala até em pagar a multa para antecipar o divórcio, algo visto como blefe pelos dirigentes.

Houve uma negociação semelhante, mas com outro tom, há menos de um ano. Então com 33 anos, Danilo queria duas temporadas de contrato; o clube oferecia uma. Chegou-se sem grande dificuldade de um ano e meio, com término previsto para junho de 2014 -- quando o meia terá 35 anos.

O Corinthians confia em um fim semelhante para as conversas com Pitta por Sheik, mas elas não são simples. "Sinto que ele está satisfeito aqui, isso é muito claro. E também estamos satisfeitos com ele", comentou Duílio, antes de repetir que está "no aguardo" da resposta da proposta feita.

Os dirigentes também esperam a resposta de Chicão, de 32 anos, outro jogador que se enquadra no perfil do experiente em fim de contrato. Alessandro, de 34, completa a lista, mas o lateral direito ainda não sabe se será um jogador de futebol profissional em 2014.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: EmersonCorinthians

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas