Promovido para elenco profissional, zagueiro Lucão treinou somente uma vez com novos companheiros por causa da seleção brasileira sub 20

Dos jogadores promovidos das divisões de base do São Paulo após a eliminação na Copa Libertadores, o zagueiro Lucão foi quem menos conviveu com o grupo profissional. Assim que alçado ao time de cima, ele passou quase um mês disputando amistosos com a seleção brasileira sub 20. De volta, a promessa fica na expectativa de, enfim, juntar-se aos ídolos, como Lúcio.

"Já tive a oportunidade de fazer um treino ao lado dele (Lúcio). Por tudo que ele é, representa e conquistou na vida, tenho certeza de que será uma experiência muito boa. Terei a chance de aprender bastante com ele e outros jogadores do elenco", disse o jogador de 17 anos ao site do clube.

No período distante do Brasil, Lucão esteve ao lado de outros são-paulinos. Com o lateral-direito Lucas Farias, o meio-campista João Schmidt e o atacante Ademilson, conquistou o Torneio de Toulon, na França, e a Valais Youth Cup, na Suíça. Experiência que, segundo ele, foi proveitoso antes de ser reintegrado ao profissional.

"Eu me sinto mais confiante", avaliou. "Vou dar o meu melhor e, com muito trabalho, as coisas irão acontecer naturalmente. Creio que será uma boa disputa, porque o São Paulo tem ótimos zagueiros. Por isso, vou me preparar ao máximo e esperar a minha oportunidade".

Além de Lúcio, o jovem tem como concorrentes na posição Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson Silva, Rhodolfo e Diego. Todos eles e os demais atletas do elenco se reapresentarão aos trabalhos na segunda-feira, na Barra Funda, de onde partirão para o CT de Cotia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.