Esperando patrocínio, Vasco vai atrás de Hélton e Betão

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Clube aguarda Certidão Negativa de Débito para fechar acordo com a Caixa Econômica Federal e sonha com reforços de peso para continuação do Brasileirão

Getty Images
Zagueiro Betão está na mira do Vasco

A diretoria do Vasco vem agindo nos bastidores para conseguir o mais rapidamente possível a Certidões Negativa de Débito, documento necessário para poder assinar um contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal. A verba do banco estatal, aliada ao contrato com a Nissan, deverá render aos cofres do clube em torno de R$ 30 milhões. Assim que o dinheiro for depositado na conta do clube, a prioridade será o pagamento das dívidas com o elenco e os funcionários. A partir daí, a ideia é ir ao mercado e procurar jogadores que possam reforçar a equipe.

A intenção é buscar nomes de um patamar superior aos que do atual elenco, e por isso o clube mira aproveitar a abertura da janela de transferências internacionais e quer trazer atletas que estejam atuando na Europa.

Atrás de um goleiro experiente para o lugar de Alessandro, o clube fará uma última investida por Helton, ídolo em São Januário. O camisa um tem mais um ano de contrato com o Porto, e como o clube português vai disputar mais uma vez a Liga dos Campeões, pretende cumprir seu compromisso e só depois retornar ao Brasil. Assim, o técnico Paulo Autuori já trabalha com um plano B: Gomes, de 32 anos, que tem os direitos federativos ligados ao Tottenham, da Inglaterra, mas estava emprestado ao Hoffenheim, da Alemanha.

O clube também sonha com um zagueiro de peso, que possa formar dupla com Renato Silva. Luan, revelado nas categorias de base, e Rafael Vaz, contratado junto ao Ceará, são tratados como opções para compor o elenco. O nome pretendido é o de Betão, que disputou a última temporada pelo Evian, da França, e que tem os direitos federativos ligados ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia. O jogador tem propostas para permanecer na Europa, mas estaria sendo pressionado por familiares para voltar ao Brasil. Betão, que defendeu o Corinthians com destaque, já recebeu as primeiras sondagens por parte de empresários ligados ao Vasco.

A diretoria tem evitado comentar os nomes que estão sendo especulados na imprensa, mas garantem que só pensarão em contratar reforços depois que as dívidas com o elenco forem quitadas.

Preparação e amistoso
Dentro de campo, Paulo Autuori comandou mais um treino na manhã desta quarta-feira, no Centro de Treinamento da Marinha, e procurou trabalhar o aspecto defensivo. Sem Luan, com dores na região pubiana, Renato Silva e Rafael Vaz formaram a dupla de zaga, que teve a missão, juntamente com os laterais Elsinho e Yotún e os volantes Pedro Ken e Wendel, de parar uma linha de frente formada por oito atletas, entre meias e atacantes. Por várias vezes o comandante corrigiu o posicionamento de seus defensores. O meia colombiano Montoya, apresentado na última segunda, mais uma vez participou do treinamento e mostrou qualidade na distribuição de jogadas.

No sábado, o time disputa um jogo-treino com o Madureira, às 9h30 (de Brasília), no estádio Conselheiro Galvão. O rival já venceu o Cruz-Maltino este ano, por 1 a 0, em jogo pelo Carioca. Partidas oficiais o time só volta disputar pelo no dia 7 de julho, quando enfrentará o Internacional, em Caxias do Sul (RS), pela sexta rodada do Brasileirão.

Leia tudo sobre: vascomercado da bola

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas