Conselho gremista vota alterações no contrato da Arena nesta segunda

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Principal mudança é a redução do valor pago pelo Grêmio para acomodar seus sócios no estádio, o que alivia finanças do clube a curto prazo

Flickr/Grêmio
Administração da Arena Grêmio deverá ter alterações

O Conselho Deliberativo do Grêmio deve votar nesta segunda-feira as alterações do contrato do clube com a OAS, construtora da Arena, em relação à parceria no novo estádio do clube. A votação deveria ter ocorrido na semana passada, mas devido à complexidade da discussão não houve tempo para que se prestassem todos os esclarecimentos aos conselheiros e ainda houvesse a votação.

LEIA: Após folga dos atletas, Grêmio fará nova pré-temporada no Olímpico

A tendência é que as mudanças sejam aprovadas pelo conselho gremista. A principal mudança é a redução do valor pago pelo Grêmio para acomodar seus sócios na Arena (o repasse anual de R$ 43 milhões será reduzido para R$ 12 milhões), o que alivia as finanças do clube no curto prazo. Em contrapartida, a o Grêmio assumirá, ao lado da OAS, possíveis prejuízos que a Arena traga. Pelo contrato atual, o risco é todo da construtora.

Para que o contrato seja aprovado, ao menos dois terços dos conselheiros presentes precisam votar a favor das alterações. A negociação para mudar tais itens foi liderada pelo presidente gremista Fábio Koff. Em entrevistas recentes, Paulo Odone, presidente que inaugurou a Arena, e Eduardo Antonini, ex-presidente da Grêmio Empreendimentos, consideraram as mudanças positivas, embora ressaltem que o contrato com a OAS seja igualmente bom para o Tricolor.

Leia tudo sobre: Grêmio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas