Pedida salarial de Mano Menezes assusta a diretoria do Flamengo

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Os valores com que o clube carioca trabalhou, chegando inclusive ao extremo de suas possibilidades, não levavam em consideração a comissão técnica do treinador

Divulgação/CBF
Mano Menezes está sem emprego desde que deixou o comando da seleção brasileira

A diretoria do Flamengo continua trabalhando na contratação do técnico Mano Menezes para a sequência do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. A expectativa de anunciar o treinador na quarta-feira não foi concretizada e, no fim do dia, os dirigentes foram informados que a contraproposta do gaúcho estava muito acima da realidade da Gávea. Com isto, diminui consideravelmente a chance de o ex-treinador da Seleção Brasileira assumir o comando do Flamengo, que já começa a trabalhar com um plano B.

Possível recusa de Mano Menezes preocupa diretoria do Flamengo

Os valores com que o Flamengo trabalhou, chegando inclusive ao extremo de suas possibilidades, não levavam em consideração a comissão técnica de Mano Menezes, que pretende levar dois auxiliares e um preparador físico. Eles aumentaria em 50% o valor original com que o Rubro-Negro se informara sobre o salário do treinador, mais a sua premiação. Diante deste fato, uma nova rodada de negociações está acontecendo, mas, como dificilmente Mano vai abrir mão de sua comissão técnica, é possível que o acerto não venha a acontecer.

Caso Mano Menezes decline do convite ou não aceite reduzir sua pedida salarial, o Flamengo terá que correr para encontrar uma outra opção. Muricy Ramalho, que recentemente deixou o Santos, é o nome preferido de muitos dirigentes, porém nos corredores da Gávea existe o temor de procurar o ex-santista e receber um "não" por conta da pouca estrutura do Rubro-Negro para trabalhar. Quando deixou o Fluminense, o treinador saiu reclamando da qualidade do gramado das Laranjeiras e das condições para se trabalhar no Tricolor.

Veja imagens da carreira de Mano:

Mano no Grêmio, em 2005, quando o time gaúcho subiu para a Série A. Foto: Gazeta PressMano Menezes assumiu o Grêmio na estreia da Série B de 2005. Foto: Getty ImagesMano Menezes chegou ao Corinthians no final de 2007 com a missão de reerguer o time, que tinha acabado de ser rebaixado. Foto: Getty ImagesRonaldo e Mano em treino corintiano em 2009. Foto: Gazeta PressMano foi apresentado como técnico da seleção brasileira após a Copa do Mundo de 2010. Foto: Getty ImagesMano cumprimenta Neymar em jogo da seleção brasileira. Foto: AFPMano Menezes grita com time durante jogo da seleção brasileira. Foto: AFPMano conversa com Kaká em treino da seleção. Foto: Mowa PressMano Menezes durante jogo da seleção brasileira. Foto: AEMano Menezes durante jogo da seleção brasileira. Foto: Mowa PressMano conversa com José Maria Marin, presidente da CBF. Foto: AEMano observa jogadores da seleção durante treino. Foto: Mowa PressMano Menezes durante treino da seleção. Foto: Mowa PressMano Menezes durante treino da seleção. Foto: AFPMano Menezes durante treino da seleção. Foto: Getty ImagesMano Menezes durante treino da seleção. Foto: Gazeta PressMano não é mais técnico da seleção. Foto: APMano conversa com Ronaldo, com quem trabalhou no Corinthians. Foto: APMano conversa com Tite, técnico do Corinthians. Foto: AEMano durante entrevista coletiva. Foto: Mowa PressMano foi demitido da seleção brasileira em novembro de 2012. Foto: APMano Menezes é apresentado como técnico do Flamengo. Foto: Fabio Castro/Agif/Gazeta PressMano Menezes comandou primeiro treino coletivo com três atacantes no Flamengo. Foto: Fabio Castro/Agif/Gazeta Press

Algumas correntes no clube defendem a efetivação do auxiliar Jaime de Almeida, que dirigiu o time na vitória de 3 a 0 sobre o Criciúma. Por ser ex-zagueiro do Rubro-Negro e estar há anos na Gávea, Jaime não teria dificuldades para lidar com o plantel e ainda por cima não ganharia um salário ‘complicado’. A escolha por Mano tem gerado críticas em relação à falta de coerência da diretoria, que em março demitiu Dorival Júnior porque o mesmo não aceitou uma redução salarial.

O fato é que o Flamengo começa a se preocupar com essa indefinição, ainda mais porque o elenco se reapresenta a partir do dia 18, depois de uma semana de férias, e a diretoria gostaria que o novo comandante estivesse na função. Caso nada aconteça até lá, Jaime continuará à frente do plantel e terá ainda mais chances de mostrar que merece ser efetivado.

Flamengo faz proposta por Felipe Melo, diz jornal italiano

O próximo desafio do Flamengo pelo Brasileirão será dia 6 de julho, justamente contra o líder Coritiba, em estádio a ser determinado nos próximos dias pela diretoria. A ideia do clube é tentar mandar esse confronto no Maracanã, mas as chances são bem pequenas, pois o estádio já será usado no dia seguinte, muito provavelmente, para a disputa do clássico entre Botafogo e Fluminense. Por conta da disputa da Copa do Mundo do próximo ano, dificilmente os organizadores vão querer duas partidas no mesmo fim de semana. Assim, o local mais provável para a realização deste encontro é o Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ), com cidades de fora do Rio de Janeiro correndo por fora.

Leia tudo sobre: FlamengoMano Menezes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas