De férias no Brasil, o zagueiro Felipe Santana não mediu palavras para criticar o treinador do Borussia Dortmund

Felipe Santana em ação pelo Borussia Dortmund
Getty Images
Felipe Santana em ação pelo Borussia Dortmund

Às vésperas da final da Liga dos Campeões da Europa diante do Bayern de Munique, a torcida do Borussia Dortmund recebeu dois grandes baques. Primeiro, eles se irritaram com a ida do astro Mario Gotze para o rival da decisão e depois lamentaram a ausência do camisa 10, machucado. Para o brasileiro Felipe Santana, a lesão poderia ser evitada pelo técnico Jurgen Klopp.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O zagueiro deixou o time do Vale do Rhur no término da temporada e acertou a transferência para o arquirrival Schalke 04. De férias no Brasil, o defensor que surgiu no país com a camisa do Figueirense concedeu entrevista à TV Bandeirantes e não mediu palavras para criticar o antigo treinador pelo desfalque de Gotze na final da Champions,  vencida pelos bávaros por 2 a 1.

"Para falar a verdade, nosso treinador foi burro. O Gotze sentiu uma lesão contra o Real Madrid, depois saiu de Dortmund e foi para Munique fazer tratamento intensivo. Aí quando voltou, o técnico colocou para treinar logo na terça-feira. E isso não tinha necessidade, porque o jogo importante era só no sábado", disparou.

Leia mais: Bayern de Munique surpreende e contrata Mario Götze

Apesar de criticar abertamente o ex-comandante, Felipe Santana era homem de confiança de Klopp no Borussia Dortmund. Além de ser reserva imediato da dupla de zaga formada por Neven Subotic e Mats Hummels, o zagueiro era utilizado como centroavante quando a equipe precisava pressionar os adversários, chegando a marcar o gol que definiu a classificação sobre o Málaga nas quartas de final da Liga dos Campeões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.