Empresário nega transferência do goleiro Reina para Barcelona ou Napoli

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Vinculado ao Liverpool até 2016, o arqueiro espanhol disputou 39 partidas nesta temporada, sendo titular em todas

Titular absoluto do Liverpool desde 2005, o goleiro Pepe Reina conquistou prestígio no cenário esportivo e foi cogitado pela imprensa espanhola para retornar ao Barcelona, clube que o revelou em 1999. O Napoli, comandado por Rafael Benítez, também foi apontado como interessado. Apesar das especulações, o empresário do atleta espanhol, Manuel García Quilón, descartou que seu cliente deixe o time inglês.

AP
Reina, goleiro do Liverpool

"Reina falou claramente nos últimos dias. Seu futuro ainda está no Liverpool. Neste momento, não existe possibilidade de ir para o Barcelona ou Napoli", explicou o agente em entrevista ao site TuttoMercatoWeb.

Criado nas categorias de base do Barcelona, Reina chegou ao time principal em 2000. Com poucas oportunidades, acabou vendido ao Villareal dois anos mais tarde por 750 mil euros (aproximadamente R$ 2,1 milhões). O bom desempenho na equipe espanhola chamou atenção do Liverpool, que o contratou por 9,8 milhões de euros (cerca de R$ 27,9 milhões), em 2005.

O goleiro começou sua trajetória na equipe inglesa sendo comandado por Rafa Benítez, que treinará o Napoli na próxima temporada. No Barcelona,chegaria para substituir Victor Valdés, que já anunciou que não renovará contrato e deixará o clube catalão na metade de 2014.

"Pepe considera Rafael Benítez um grande treinador, mas seu lugar é em Anfield Road", encerrou Manuel García Quilón, negando transferência para a equipe italiana.

Vinculado ao Liverpool até 2016, Reina disputou 39 partidas nesta temporada, sendo titular em todas. Pelo clube inglês, o goleiro espanhol conquistou a Copa da Inglaterra, Copa da Liga e Supercopa da Inglaterra e Supercopa Europeia. Além disso, foi segundo colocado na Liga dos Campeões e no Mundial de Clubes.

Leia tudo sobre: barcelonaliverpoolnapolipepe reinaespanhainglaterraitáliafutebol mundial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas