Corintianos desembarcam em São Paulo após quase quatro meses presos na Bolívia

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Sete dos 12 torcedores presos acusados da morte do garoto Kevin Espada foram soltos por "falta de provas"

Agência Brasil

Desembarcaram na tarde de hoje (9), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, sete dos 12 torcedores do Corinthians que estavam presos na Bolívia. Eles foram acusados de envolvimento na morte do estudante Kevin Espada, de 14 anos, em fevereiro. Os torcedores estavam presos desde o incidente, ocorrido na cidade boliviana de Oruro.

Pai de Kevin reclama da libertação de corintianos: "Como se fossem heróis"

Futura Press
Os sete corintianos que foram libertados da prisão em Oruro, na Bolívia, chegaram a São Paulo neste domingo

Os 12 torcedores estava sendo investigados pelo lançamento do sinalizador que causou a morte do estudante boliviano durante o jogo entre o Corinthians e o time boliviano do San José, em disputa da Taça Libertadores. Para os policiais bolivianos, o sinalizador foi disparado da área onde estavam os torcedores brasileiros. Eles negam responsabilidade na morte de Espada.

Corinthians celebra "libertação dos cidadãos" e promete lutar pelos presos

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que a libertação dos sete torcedores foi determinada pela Justiça da Bolívia por “falta de provas”. De acordo com o texto, a presidenta Dilma Rousseff tratou do assunto com o presidente boliviano, Evo Morales. Os outros cinco acusados permanecem presos e, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores, continuarão recebendo assistência do governo brasileiro.

Leia tudo sobre: corinthiansorurokevin espada

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas