Flamengo tem pressa e quer contratar técnico antes da pausa do Brasileiro

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Após a demissão de Jorginho, nomes como Renato Gaúcho, Mano Menezes e Celso Roth são especulados pelo time carioca

Fla Imagem
Jorginho foi demitido do Flamengo nesta madrugada de quinta

O Flamengo demitiu Dorival Júnior no meio do Campeonato carioca porque o treinador não aceitou a redução salarial proposta pela diretoria. A contratação de Jorginho também levou em consideração aspectos financeiros. Isso porque o diretor de futebol Paulo Pelaipe desejava mesmo a chegada de Mano Menezes, que havia sido dispensado um pouco antes da seleção brasileira.

Leia mais: Veja 14 possíveis nomes para técnico do Flamengo após demissão de Jorginho

Nesta madrugada de quinta-feira Jorginho não resistiu à derrota de 1 a 0 para o Náutico, que manteve o Rubro-Negro na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, e foi demitido. Agora, o clube está disposto a investir um pouco mais e trazer um nome de impacto para a função.

A mudança de conduta, embora não anunciada, se deve a dois fatores. Primeiro uma melhora na receita por conta do contrato fechado com a Adidas. Em segundo, o medo de que uma nova aposta possa mergulhar o clube na zona de rebaixamento e transformar o Brasileirão em um inferno. Assim, Paulo Pelaipe já começa a usar seus contatos na busca de um grande profissional.

Veja os técnicos que podem assumir o Flamengo:

Zico: maior ídolo flamenguista, tem experiência como treinador em Copa do Mundo e aceitação com a torcida. Está alinhado com a atual diretoria. Foto: Severino Silva / Agência O DiaRenato Gaúcho: outro nome de forte aceitação entre os torcedores do Flamengo, está desempregado. Foto: AEMuricy Ramalho: recém demitido pelo Santos, é o treinador recordista de títulos brasileiros e nome com maior experiência disponível no mercado. Foto: RENATO SILVESTRE/Gazeta PressAndrade: foi campeão brasileiro com o Flamengo em 2009, último momento de glória do clube. Foto: Getty ImagesMano Menezes: bons trabalhos com Grêmio e Corinthians o levaram à seleção brasileira. Desempregado desde o fim do ano passado, pode custar caro. Foto: Mowa PressNey Franco: treinador não vive boa fase no São Paulo, onde é contestado por torcedores. No Flamengo, conquistou a Copa do Brasil em 2006. Foto: Juan Karita/APCarlos Bianchi: chamado de “Senhor Libertadores” por sua história no torneio continental, sempre quis trabalhar no Brasil. Está no Boca Juniors. Foto: Getty ImagesMarcelo Bielsa: argentino colecionou bons trabalhos nos clubes e seleções que passou, mas é considerado caro. Foto: Getty ImagesJoel Santana: está sem clube depois de ser demitido do Bahia e é conhecido por "apagar incêndios". Foto: Divulgação/Flickr BahiaCelso Roth: experiência nesse tipo de situação também é trunfo do técnico, que está desempregado. Foto: Gazeta PressEmerson Leão: também sem clube atualmente, tem estilo disciplinador e costuma colher bons resultados em curto prazo. Foto: Agência O GloboSilas: deixou o Náutico recentemente, mas também corre por fora. Foto: Simone Vilar/Site do NáuticoNelsinho Baptista: é um nome que corre por fora, pois está há quatro anos no futebol japonês. É um representante da geração mais antiga. Foto: APLevir Culpi: assim como Nelsinho, corre por fora por estar trabalhando no Japão há um ano, mas é um nome experiente. Foto: Divulgação


O dirigente já fez uma sondagem com Mano Menezes, mas o treinador não parece disposto a assumir um time brasileiro neste momento. Além de aguardar a movimentação do Porto, onde seu nome vem sendo muito cogitado, o ex-comandante da Seleção Brasileira não tem pressa de retornar ao mercado e a ideia é que um trabalho no Brasil só valeria à pena a partir de 2014, iniciando um projeto.

Assim, hoje o nome mais forte é o de Celso Roth. O treinador conta com respaldo de Paulo Pelaipe e empresariado por Jorge Machado, que tem boa entrada no Flamengo. O treinador está desempregado desde o ano passado, quando deixou o Cruzeiro. Porém, recusou recentemente uma proposta do Sporting, de Portugal, e deseja trabalhar no Campeonato Brasileiro. O salário seria um pouco superior ao de Jorginho. O que pode atrapalhar é a pouca aceitação de Celso Roth por parte dos torcedores e o investimento nele poderia representar um risco.

Muricy Ramalho chegou a ser falado, mas dificilmente aceitaria dirigir um elenco que está longe de poder brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. Além disso, como vem sendo falado no São Paulo, é possível que não aceite nenhuma proposta nos próximos dias.

Renato Gaúcho é outro nome especulado, porém dificilmente será contratado porque não é de acordo em termos de perfil a proposta da diretoria do Flamengo. Além disso, mesmo tendo sido ídolo do clube quando jogava, no cargo de treinador se tornou identificado com o Fluminense.

Certo é que a diretoria do Flamengo tem pressa em anunciar o novo treinador para que ele possa aproveitar o período de recesso durante a Copa das Confederações para dar uma cara ao time. Enquanto isso não acontece, o time será dirigido pelo interino Jaime Almeida na partida deste sábado, às 16h20 (de Brasília), diante do Criciúma no Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma, pela quinta rodada do Brasileirão.

Para este compromisso o treinador não poderá contar com o meia Renato Abreu, que foi expulso nos minutos finais da partida contra o Náutico. O meio-campo Nixon, inclusive, foi chamado às pressas para Santa Catarina a fim de reforçar o elenco no duelo do próximo sábado. Atualmente o Flamengo é o penúltimo colocado do Campeonato Brasileiro com dois pontos ganhos e se for derrotado pelo Criciúma pode acabar o fim de semana na lanterna.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas