Em jogo de sete gols, Atlético-PR vence Ponte Preta e desencanta no Brasileirão

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Com a vitória por 4 a 3, time paranaense deixa a parte de baixo da classificação, e técnico Ricardo Drubscky ganha sobrevida no clube

Denny Cesare/Agif/Gazeta Press
Paulo Baier deixou sua marca pelo Atlético-PR em Campinas

Em jogo com cara de decisão, repleto de viradas e alternativas, o Atlético-PR desencantou ao bater a Ponte Preta por 4 a 3, com gol nos acréscimos no Estádio Moisés Lucarelli. O resultado tira o Furacão da parte de baixo da classificação do Campeonato Brasileiro 2013 e dá sobrevida ao técnico Ricardo Drubscky.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A equipe campineira abriu o placar aos 23 minutos, em cobrança de falta de Chiquinho, que aproveitou o posicionamento errado de Weverton para surpreender e abrir o placar. Aos 35 minutos, Paulo Baier deixou tudo igual. Na segunda etapa, antes do primeiro minutos, William aproveitou rebote para marcar. Ederson empatou aos 11 minutos e Éverton, aos 18 minutos, virou. Quando parecia tudo resolvido, William, aos 40 minutos, marcou mais um. Mas, aos 47 minutos, Marcão, que havia acabado de entrar, fez o quarto.

Na próxima rodada, a Ponte Preta recebe o Botafogo, sábado, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Já o Atlético Paranaense terá pela frente o Vitória, domingo, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.

Veja imagens dos jogos desta quarta-feira pelo Brasileirão

Junior Urso disputa a bola com Edinho no Couto Pereira. Foto: Agif/Gazeta PressAlex, do Coritiba, e Diguinho, do Fluminense, em ação no Couto Pereira. Foto: Agif/Gazeta PressDagoberto marcou o gol da vitória do Cruzeiro. Foto: Washington Alves/VIPCOMMEmerson Sheik tenta proteger a bola da marcação de Bruno Rodrigo. Foto: Washington Alves/VIPCOMMElano comemora gol do triunfo gremista diante do Vitória pelo Brasileirão. Foto: Gazeta PressLeandro Donizete tenta proteger a bola da marcação vascaína. Foto: Fabio Castro/Agif/Gazeta PressPedro Ken sobe para fazer o cabeceio em ataque do Vasco. Foto: Fabio Castro/Agif/Gazeta PressO veterano Paulo Baier não perdoou e fez o gol de empate para o Atlético-PR em Campinas. Foto: Denny Cesare/Agif/Gazeta PressChiquinho corre para festejar o gol da Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Foto: Denny Cesare/Agif/Gazeta PressO argentino Cañete comemora o gol de empate da Lusa diante do Inter. Foto: DJALMA VASSÃO / Gazeta PressRogério Ceni pula, mas não consegue defender a cabeçada do zagueiro Rodrigo, do Goiás. Foto: FERNANDO DANTAS / Gazeta PressJogadores do Goiás cumprimentam Rodrigo após ele marcar diante do São Paulo, logo aos dois minutos do primeiro tempo. Foto: FERNANDO DANTAS / Gazeta PressLuís Fabiano não consegue superar o goleiro Renan, do Goiás, e desperdiça chance para o São Paulo. Foto: FERNANDO DANTAS / Gazeta PressRafael Moura festeja o gol marcado para o Internacional diante da Lusa, no Canindé. Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / Gazeta PressDiogo, atacante da Portuguesa, lamenta chance desperdiçada diante do Inter, no Canindé. Foto: DJALMA VASSÃO / Gazeta PressJoão Vítor comemora o primeiro gol do Criciúma diante do Santos. Foto: DEZA BERGMAN/Gazeta Press

O jogo

O técnico Ricardo Drubscky, pressionado, surpreendeu com a escalação de Paulo Baier praticamente como um segundo atacante. Com a bola rolando, muita marcação no meio-campo, demonstrando a tensão dos times em busca de resultado. Aos seis minutos, o primeiro chute, de William, que pegou mal na bola e isolou. Na resposta, Baier pegou sobra e arriscou de longe, também sem direção.

O maestro rubro-negro tentava e destacar para levar o Furacão ao ataque. Aos 11 minutos, o meia cobrou falta e a bola levou perigo para Edson Bastos. Jogo equilibrado em Campinas, aos 14 minutos, Uendel cruzou na medida para William, mas Manoel apareceu para interceptar. Aos 16 minutos, Ederson, um dos principais finalizadores da competição, tentou mais uma, com um chute no ângulo, pela linha de fundo.

Até que, aos 23 minutos, aproveitando o mau posicionamento de Weverton, Chiquinho cobrou falta de longe e encobriu o goleiro para abrir o placar para a Ponte. Aos 27 minutos, Uendel tentou repetir a dose, mas desta vez o camisa 1 atleticano estava atento. No contra-ataque, Ederson invadiu a área e fuzilou para fora. A Macaca pressionava e, aos 31 minutos, Cicinho recebeu em ótima colocação e praticamente recuou a bola. Mas o Furacão tinha Baier, que aos 35 minutos recebeu de Felipe e bateu cruzado para empatar.

Após o intervalo, a Ponte voltou com Roger no lugar de Magal. Antes do primeiro minuto, Rildo invadiu a área e Weverton defendeu mas, no rebote, William bateu para fazer um gol relâmpago. A reação quase veio com Paulo Baier, dois minutos depois, em chute que carimbou o goleiro Edson Bastos. A partida seguia corrida e equilibrada, agora com a Macaca esperando para contra-atacar.

O Rubro-Negro chegou ao empate novamente aos 11 minutos, com Ederson, que aproveitou desvio de Paulo Baier e rebote de Edson Bastos pra empurrar para as redes. A Ponte não se abateu e, as 15 minutos, Ferron subiu mais do que a defesa atleticana e testou por cima da meta. A virada veio com Éverton, aos 18 minutos, acertando um belo chute de fora da área após jogada individual.

A maioria das jogadas do Atlético passava por Paulo Baier. Aos 27 minutos, o maestro cobrou escanteio na cabeça de Cleberson, que desviou pela linha de fundo. Exausto, o meia pediu para sair, abrindo espaço para o retorno de Elias. Com o jogo se aproximando do final, o Furacão tocava bola e administrava. Mas a Macaca ainda tinha fôlego e, aos 40 minutos, William tocou na saída de Weverton para empatar. Felipe teve a chance de garantir a primeira vitória do Atlético, aos 44 minutos, e Edson Bastos operou um milagre para salvar. A tarefa de fazer o quarto ficou com Marcão, aos 47 minutos.

FICHA TÉCNICA - PONTE PRETA 3 X 4 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (PR)
Data: 05 de junho de 2013, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Clovis Amaral da Silva (PE)
Cartões amarelos: Magal, Uendel, William (Ponte Preta); Weverton (Atlético-PR)

Gols:
PONTE PRETA: Chiquinho, aos 23 minutos do primeiro tempo e William, a 01 minuto e aos 40 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Paulo Baier, aos 35 minutos do primeiro tempo; Ederson, aos 11 minutos e Éverton, aos 18 minutos e Marcão, aos 47 minutos do segundo tempo

PONTE PRETA: Edson Bastos; Cicinho, Cléber, Ferron e Uendel; Baraka e Magal (Roger); Rildo (Alemão), Fernando (Paulo Roberto) e Chiquinho; William
Técnico: Guto Ferreira

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonas, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Juninho, João Paulo, Felipe, Paulo Baier (Elias) e Everton (Marcão); Ederson
Técnico: Ricardo Drubscky

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: Atlético-PRPonte PretaBrasileirão 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas