Meia fez sucesso pelo time italiano e foi negociado com o Real Madrid em 2009. Berlusconi ficou insatisfeito com o rendimento do Milan na temporada passada e quer o retorno de Kaká

Kaká encara a marcação de Victor Sanchez no jogo entre Espanyol e Real Madrid
Manu Fernandez/AP
Kaká encara a marcação de Victor Sanchez no jogo entre Espanyol e Real Madrid

Um dos principais destaques do Milan na última década, o meio-campista Kaká deixou saudade no clube rubro-negro desde que foi negociado com o Real Madrid, em 2009, por 68,5 milhões de euros (cerca de R$ 190,1 milhões). Em busca de readquirir o atleta brasileiro, o presidente da equipe italiana, Silvio Berlusconi, já trabalha nos bastidores para concretizar a contratação do atleta.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Conforme publicou o jornal Corriere dello Sport na edição desta quarta-feira, Berlusconi não ficou satisfeito com o desempenho do time nesta temporada e solicitou mudanças táticas ao treinador Massimiliano Allegri. Kaká chegaria ao Milan para atuar no esquema 4-3-1-2, sendo o principal articulador de jogadas da equipe.

Entretanto, a contratação não deve ser fácil para o clube rubro-negro. Em negociações na última janela de transferências do futebol europeu, o Real Madrid evidenciou que não pretende emprestar o meio-campista e quer reaver parte do dinheiro investido. Além disso, o Milan não conseguiu acerto salarial com o atleta.

Nesta temporada, o time comandado por Massimiliano Allegri encerrou a disputa do Campeonato Italiano na terceira colocação, com 72 pontos, e não conseguiu fazer frente à campeã, Juventus. Na Liga dos Campeões, venceu o Barcelona por 2 a 0 na primeira partida das oitavas de final, mas foi eliminado ao ser goleado por 4 a 0 no jogo de volta.

Kaká, por sua vez, entrou em campo em 27 partidas nesta temporada, sendo 15 como titular, e marcou cinco gols. Com a saída do treinador José Mourinho para o Chelsea, o meio-campista brasileiro espera ter mais oportunidades na escalação inicial nos próximos meses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.