Antes de 2009, o Santos faturava cerca de R$ 70 milhões por temporada. Já no ano passado, o clube da Vila Belmiro arrecadou cerca de R$ 200 milhões

Neymar trocou o Santos pelo Barcelona
Gazeta Press
Neymar trocou o Santos pelo Barcelona

Não é apenas dentro de campo que o Santos vai sentir a falta de Neymar. Fora das quatro linhas, o prejuízo causado pela saída do atacante será ainda maior. Embora tenha recebido cerca de R$ 60 milhões com a venda do jogador, o clube da Vila Belmiro perdeu seu principal trunfo para aumentar as receitas com patrocínios, comercialização de ingressos, venda dos direitos de transmissão, entre outros.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Segundo levantamento do consultor esportivo Amir Somoggi, as receitas do Santos cresceram 186% desde a primeira partida de Neymar como jogador profissional. Antes de 2009, o alvinegro praiano faturava cerca de R$ 70 milhões por temporada. Já no ano passado, o clube da Vila Belmiro faturou cerca de R$ 200 milhões.

“As receitas do clube cresceram muito graças à presença de seu maior ídolo. Além disso, houve um ganho de imagem, aumento de torcida entre os mais jovens e conquistas de títulos importantes”, explica o consultor esportivo.

Leia mais: Santos se assusta com preço de Bielsa, mas deve negociar com técnico

O estudo de Amir Somoggi também apresenta uma interessante comparação entre o Santos e outras equipes do futebol brasileiro. Embora tenha a oitava maior torcida do país, o Santos foi o segundo time que mais obteve receitas com patrocínio no ano passado. Enquanto o Flamengo arrecadou R$ 34 milhões, o Santos faturou R$ 50 milhões.

Saída de Neymar dificulta busca por patrocínios

Sem um patrocinador máster desde a saída do Banco BMG, em janeiro deste ano, o Santos encontra dificuldades para fechar um novo acordo. A princípio, a cúpula alvinegra esperava arrecadar R$ 25 milhões por ano com o espaço nobre do uniforme. Porém, nenhuma empresa aceitou pagar essa quantia.

Como perdeu a chance de fechar um contrato de patrocínio antes da definição sobre a venda de Neymar para o Barcelona, o Santos ficou em uma situação complicada. Internamente, a diretoria admite receber até menos que os R$ 19 milhões pagos pelo Banco BMG no ano passado.

Veja também: Dracena pede paciência e ressalta necessidade de reforços no Santos

Antes de Neymar acertar com o Barcelona, o Santos chegou a negociar com a Caixa Economica Federal, a Philco e a Chery. Agora, para manter o clube em evidência, o time praiano pretende contratar um reforço de peso. Revelado nas categorias de base do clube, o atacante Robinho é um dos nomes especulados.

Além de dificultar a busca por patrocínios, a saída de Neymar vai atrapalhar o projeto de crescimento do programa de sócio torcedor do Santos. Com a manutenção do craque no elenco, o departamento de marketing esperava terminar o ano com 100 mil sócios torcedores. Atualmente, o Sócio Rei conta com 52 mil associados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.