Goleiro do Atlético-MG defendeu cobrança aos 48 do segundo tempo e classificou o time para as semifinais da Libertadores

A classificação do Atlético-MG para as semifinais da Libertadores foi dramática, e só foi comemorada nos acréscimos do segundo tempo. O grande herói da noite foi goleiro Victor, que defendeu um pênalti aos 46 minutos do segundo tempo, levando a torcida do Galo às lagrimas nas arquibancadas do Independência. Após a partida, o jogador afirmou que nunca tinha vivido situação semelhante na carreira.

Victor pega pênalti aos 48 do 2º tempo e garante o Atlético-MG na semifinal

"Fico feliz de ter contribuído da minha forma. Mesmo com 30 anos nunca vivi uma situação como essa. Fico feliz de ter defendido o pênalti no último lance da partida. Hoje não fizemos um grande jogo, mas a sequência do trabalho tem sido boa, então temos que tirar lições do jogo para buscar o título, que é tão esperado por todos", afirmou.

Victor salvou o Atlético-MG ao defender um pênalti aos 48 do segundo tempo
Reuters
Victor salvou o Atlético-MG ao defender um pênalti aos 48 do segundo tempo

O goleiro atleticano explicou que esperou ao máximo a cobrança da penalidade feita pelo jogador do Tijuana, e não escondeu a alegria por ter feito a defesa com os pés e salvado o Galo de uma eliminação dentro do Independência. Para Victor a defesa foi a mais importante da carreira.

"Foi a defesa mais importante da minha vida, em um momento crucial, que colocou o time na semifinal da Libertadores. Fico feliz por ter ajudado e mais ainda por ter ajudado a conseguir essa classificação. Eu tentei esperar ao máximo o batedor. Não defini o canto antes e fui feliz ter feito a defesa com os pés", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.