Torcida do time mineiro organiza a distribuição de máscaras do símbolo da morte para colocar pressão no Tijuana

Torcedores levarão máscaras para colocar pressão diante do Tijuana
Reprodução
Torcedores levarão máscaras para colocar pressão diante do Tijuana

A força da torcida tem sido um fator importante para o Atlético-MG na Libertadores, e nesta quinta-feira, diante do Tijuana, não deve ser diferente. Os torcedores alvinegros planejam transformar o Independência em um verdadeiro castelo do terror para os mexicanos, fazendo referência para a expressão ‘caiu no Horto está morto’, popularizada pelas boas exibições do Galo em casa.

A ideia é que todos os torcedores que forem ao estádio estejam mascarados com o símbolo da morte para assustar os Xolos, que precisam ganhar dos atleticanos dentro do Horto, tarefa que nenhum clube ainda conseguiu desde a reabertura do estádio. Se o Tijuana não vencer estará eliminado da principal competição de clubes das Américas.

Além das máscaras, um grande mosaico cobrindo todo o estádio também está sendo planejado pela torcida do Galo, iniciativas que começaram nas redes sociais e rapidamente ganharam o apoio dos jogadores do Atlético-MG, como Diego Tardelli e Ronaldinho Gaúcho, que afirma que vai entrar mais motivado pelo apoio da torcida.

"Estamos acompanhando esse movimento do torcedor e isso nos motiva muito. Ver a torcida toda mobilizada, motivada, nos serve de motivação e esperamos corresponder e dar mais uma noite de alegria", disse Ronaldinho, seguido na opinião pelo atacante Diego Tardelli.

"Vai ser muito bom ver a torcida com máscaras do pânico e o mosaico que eles estão preparando. O Tijuana é uma equipe boa, que marca bem, e a gente tem que ter cuidado, mas a gente sabe que, com a força da nossa torcida, a gente pode conseguir a classificação", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.