Goleiro do Flamengo critica falta de estádios prontos para uso no Rio

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Com Engenhão e Maracanã vetados para uso, Felipe se incomoda com o fato de jogar em outras cidades como mandante

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Felipe no jogo entre Santos e Flamengo, na abertura do Brasileirão 2013

Com o Engenhão interditado e o Maracanã ainda em reforma, o Flamengo se depara com a obrigação de viajar pelo país para mandar seus jogos do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira o time recebe a Ponte Preta em Juiz de Fora (MG).

Comente esta notícia com outros torcedores

"Eu já não suporto avião, acho horrível. Para mim tem sido muito negativo esse início de campeonato. Nós jogamos fora, não temos nem previsão de jogar aqui. Algo tem que ser feito", alertou o goleiro Felipe nesta terça-feira.

O goleiro ainda lembrou que nem mesmo o Campeonato Carioca recebeu partidas na capital fluminense e apenas alguns jogos foram realizados nas outras cidades do estado. "Não me lembro da última vez que joguei aqui, tirando no Carioca, que fizemos uma partida em Bangu, e nem sei quando vamos voltar. É um obstáculo a mais no Brasileiro", diz o goleiro.

Leia mais: Titulares do Flamengo fazem treino 'light' e embarcam para Juiz de Fora

Nas próximas rodadas, as partidas com mando do Rubro-Negro serão feitas em Santa Catarina. Esse ritmo não agrada os jogadores do clube.

"É complicado porque aqui no Rio não tem onde jogarmos e a gente vê que em São Paulo até equipe da segunda divisão tem estádio. O que deixa tranquilo é que o torcedor vai incentivar, e temos certeza que vai comparecer. Isso ameniza", finalizou o jogador.

Leia tudo sobre: FlamengoFelipeJuiz de ForaBrasileirão 2013MaracanãEngenhão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas