Palmeiras admite obrigação do acesso, mas não elege principais rivais na Série B

Por Luís Araújo e Pedro Taveira - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com a eliminação diante do Tijuana nas oitavas da Libertadores, as atenções do clube se voltam exclusivamente à caminhada buscando o retorno à elite nacional

Andre Penner/AP
Palmeiras inicia caminhada na Série B no sábado

Rebaixado em 2012 para a Série B do Campeonato Brasileiro pela segunda vez na história, o Palmeiras começa neste sábado a caminhada buscando o retorno à elite. O presidente do clube, Paulo Nobre, já declarou que a possibilidade de não conquistar o acesso não passa pela cabeça de ninguém dentro do Palestra Itália. Os jogadores assimilaram a ideia e admitem, às vésperas do início da competição, que o título no final desta trajetória não seria nada além da obrigação.

Você acha que o Palmeiras terá dificuldade para conquistar o acesso? Comente

"Pela história do Palmeiras e por tudo o que representa, o clube precisa voltar à Série A, de onde não devia nem ter saído", disse o meia Patrick Vieira, um dos remanescentes do time que terminou o Campeonato Brasileiro de 2012 na 18ª colocação. "É nossa obrigação, e a gente vai assumir isso", completou.

Leia também: Palmeiras só aparece na Globo na quinta rodada da Série B

O discurso não muda de teor entre as novidades do elenco para esta temporada. "Nossa estreia tem de ser com o pé direito. Nosso objetivo é ser campeão e subir", afirmou o atacante Leandro. "A pressão toda é do Palmeiras, mas precisamos aguentar isso para estarmos aqui. A gente teve a experiência de jogar o Paulistão e a Libertadores. Acho que o grupo amadureceu bastante. Temos de pensar jogo a jogo", declarou o zagueiro Vilson.

Veja ainda: Kleina tira Wesley e escala três atacantes para estreia na Série B

Gazeta Press
Patrick Vieira, um dos remanescentes do time de 2012

Leandro e Vilson não fizeram parte da campanha do time comandado pelo técnico Gilson Kleina na Libertadores. Isso porque os dois já tinham sido inscritos na primeira fase pelo Grêmio, antes de terem sido envolvidos na negociação que mandou o atacante Barcos para Porto Alegre. Os dois só puderam entrar em campo pelo Paulistão.

Com a eliminação diante do Tijuana nas oitavas de final da Libertadores, as atenções do clube se voltam exclusivamente à Série B. "A mudança que nosso planejamento sofreu foi a de ter mais dias para treino e de poder juntar as duas forças", disse José Carlos Brunoro, gerente executivo de futebol do Palmeiras, referindo-se ao fato de que Kleina poderá voltar a escalar o que tem de melhor à disposição, sem restrições.

Apesar de todo o comprometimento demonstrado, os palmeirenses não souberam responder quais deverão ser os principais rivais na Série B. "Ele (Kleina) falou que todos os adversários serão bem difíceis, que devemos dar a vida nos jogos tanto dentro de casa como fora", afirmou Leandro. "Cada jogo é um jogo. Não dá pra saber logo de cara porque ainda fizemos nenhuma partida. Vamos ver como fica no decorrer do campeonato", analisou Patrick Vieira. 

Leia tudo sobre: PalmeirasSérie B 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas