Após eliminação precoce no Estadual, elenco vascaíno quer mostrar que amadureceu sob o comando de Paulo Autuori

O atacante Éder Luís (à direita) pede inteligência ao Vasco no duelo com a Portuguesa
Site oficial
O atacante Éder Luís (à direita) pede inteligência ao Vasco no duelo com a Portuguesa

O Vasco foi eliminado de maneira precoce do Campeonato Carioca e em boa parte da competição apresentou um futebol muito abaixo da expectativa de sua torcida. O time por diversas vezes foi afobado e acabou sendo surpreendido pelos adversários. Foi assim em derrotas contra equipes de menor investimento, como no 1 a 0 para o Volta Redonda e no 2 a 0 diante do Nova Iguaçu. A falta de tranquilidade custou caro ao clube, que mergulhou em uma forte crise.

O que se pode esperar do Vasco neste Brasileirão? Deixe o seu recado

Agora, com o Campeonato Brasileiro perto de começar, o Vasco teve bastante tempo para trabalhar e mostrar que amadureceu sob o comando do técnico Paulo Autuori. O primeiro desafio será neste sábado, às 18h30 (de Brasília), contra a Portuguesa em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ). A ordem é tomar a iniciativa do confronto, mas com a segurança de quem não pode ser surpreendido.

Veja também: Destaque do Veranópolis-RS, Edson Borges é anunciado pelo Vasco

"É certo que vamos tomar a iniciativa do confronto, pois precisamos da vitória pelo fato de jogarmos em casa. Mas essa busca pelo resultado positivo precisa ser feita com responsabilidade, já que a obrigação de vitória é nossa e não podemos ficar expostos. A Portuguesa tem um time experiente e vai tentar atrapalhar os nossos planos, segurando a bola, jogando em velocidade nos contra-ataques. Portanto, temos que encontrar a melhor maneira de neutralizar esses pontos fortes deles", disse o atacante Eder Luis.

O zagueiro Luan pensa semelhante. "O Vasco precisa ter tranquilidade para encontrar o melhor momento para conseguir decidir o confronto. É natural que a Portuguesa venha para jogar no nosso erro, fechada, esperando a gente sair para a partida. Cabe ao Vasco atacar com personalidade e sem deixar que a defesa fique descuidada ou exposta aos contra-ataques do adversário", afirmou o defensor.

Para o volante Wendel é fundamental o time ser equilibrado nos três setores do gramado, a fim de não permitir que o time da Portuguesa possa encontrar espaços para dominar as ações.

"Acredito que a Portuguesa também vai em busca de pontos, mas deverá adotar uma postura cautelosa no início a fim de testar o nosso potencial. Eles sabem que a nossa equipe precisa tomar a iniciativa do confronto e não podemos ser surpreendidos por algo que já sabemos como vai acontecer. Temos que ser equilibrados nos três setores, jogarmos de maneira compacta no sentido de não deixarmos buracos por onde o adversário possa encontrar a melhor maneira de nos vencer", analisou o volante.

Leia também: Jogadores do Vasco apostam em boa campanha em casa no Brasileiro

Nesta quinta-feira o elenco volta a trabalhar pela manhã, no Centro de Treinamento da Marinha (Cefan) e Paulo Autuori deverá definir a formação que vai a campo contra a Portuguesa. O treinador tem dúvidas, embora vá manter a base que derrotou o Figueirense por 2 a 1 em amistoso disputado no sábado passado.

A principal preocupação do comandante é quanto ao aproveitamento do zagueiro Renato Silva, que se recupera de uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda. O jogador está em tratamento. Caso ele não possa atuar, o jovem Jomar aparece como o substituto natural, mas também existe a possibilidade de algum outro jogador ser improvisado no setor, como o volante Abuda, por exemplo. Após o treino desta quinta-feira o elenco participa de um recreativo na sexta-feira e depois começa o período de concentração para a estreia no Brasileirão.

* Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.