Palmeiras aceita negociar e espera contato para ceder Souza ao Cruzeiro

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Diretor alviverde garante que não recebeu proposta e dizer ter mais interesse em venda do que em troca

Andre Penner/AP
Souza em ação contra o Tijuana: despedida?

Souza recebeu há menos de um mês um aumento salarial só para cumprir seu contrato atual com o Palmeiras, mas pode nem disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. O volante estaria nos planos do Cruzeiro e o clube paulista está disposto a liberá-lo, mas ainda não foi procurado oficialmente para iniciar as conversas.

"Não há nenhuma negociação, nenhuma proposta oficial nem extra oficial. Nenhuma sondagem", disse o diretor executivo José Carlos Brunoro, já antecipando-se ao informar que, no momento, a preferência do clube é por dinheiro em vez de atletas - no início do ano, Luan foi emprestado à Raposa em troca de Charles e Marcelo Oliveira.

"Preferia que viesse em real e que fosse realidade. Não pensamos em jogadores. Mas só pensamos em situações quando aparecem situações para podermos pensar", completou Brunoro, mostrando-se bastante disposto a conversar para abrir mão do volante, que está na reserva com Gilson Kleina.

Leia mais: Patrick é dúvida e Vilson está descartado para estreia do Palmeiras na Série B

As informações vindas de Minas Gerais são de que o camisa 8 já teria até acertado salários com o Cruzeiro. Recentemente, o presidente do clube de Belo Horizonte, Gilvan de Pinho Tavares, limitou-se a dizer que busca "um volante que atua no futebol brasileiro, um jogador que eu gosto muito e há muito tempo quero trazer", afirmando que as negociações estão avançadas e o anúncio do acerto pode ocorrer nesta semana.

O relacionamento entre Souza e Palmeiras é ruim desde o início do ano. O volante já admitiu que preferia o Náutico, onde atuou em 2012, mas tem contrato até dezembro deste ano e Gilson Kleina o queria no elenco. Não houve acerto na tentativa de renovação antecipada e a DIS, grupo de empresários que detém parte dos direitos econômicos do jogador, passou a procurar um novo clube para ele atuar em 2014.

Leia mais: Palmeiras lança camisa e resgata tempos de glória como inspiração para a Série B

Para manter o volante motivado, a diretoria lhe convenceu de que o Palmeiras é uma "grande vitrine" e lhe deu um aumento bem abaixo do que ele pediu, só para que o contrato fosse cumprido apesar da vontade do atleta em sair. Desde então, seu futebol não foi mais o mesmo e Souza parou no banco de reservas.

Dono de 20% dos direitos econômicos do jogador (os outros 30% são da DIS e 50% pertencem à Turbo Sports), o Palmeiras gostaria de negociá-lo antes de julho, quando Souza estará livre para assinar um pré-contrato e sair de graça ao final da Série B. "A parte financeira está resolvida nos padrões do clube. A sequência dele depende de propostas ou de querer continuar até o fim do contrato", falou Brunoro.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas