Ex-volante deixa o clube após um ano e meio trabalhando com Vanderlei Luxemburgo. Ele, no entanto, negou desgastes

Emerson trabalhava nas categorias de base do Grêmio
Ralff Santos/Flickr Grêmio
Emerson trabalhava nas categorias de base do Grêmio

Depois de quase um ano e meio trabalhando ao lado do treinador Vanderlei Luxemburgo, o auxiliar técnico Emerson decidiu deixar o cargo no Grêmio nesta segunda-feira. Um dia depois da saída, o ex-volante da Seleção Brasileira explicou sua saída, alegando questões pessoais e a dedicação ao projeto no Fragata Futebol Clube, equipe da cidade de Pelotas que atende crianças e adolescentes.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Meu projeto em Pelotas cresceu muito e depende da minha presença. Imaginei que conseguiria dar conta, por um período consegui, mas não poderia ser negligente nem com o Grêmio nem com o Fragata. Além disso, tenho algumas questões familiares que tenho de dar atenção. Como procuro sempre me doar de corpo e alma em tudo que faço, optei pela saída nesse momento", esclareceu Emerson.

Leia mais : Diretor do Grêmio mostra pessimismo sobre permanência de André Santos

Na última quinta-feira, o Tricolor Gaúcho foi eliminado da Copa Libertadores, após uma derrota, por 1 a 0, para o colombiano Santa Fé. Depois de montar um time recheado de jogadores renomados, o Grêmio teve seu planejamento abalado com a queda, já que até o treinador Vanderlei Luxemburgo balançou no cargo. Emerson, no entanto, alega que sua saída não tem relação com o fato.

"Minha saída do Grêmio em nada teve a ver com a eliminação do time na Libertadores. Claro que fiquei chateado como todo mundo, era uma competição que queríamos muito vencer. Mas já havia conversado com o Vanderlei e falado da minha intenção em me desligar", afirmou o ex-volante da Seleção Brasileira. O auxiliar técnico não deixou de agradecer Vanderlei Luxemburgo, afirmando que o trabalho no Tricolor Gaúcho foi de grande aprendizagem.

Leia mais : Gremistas já podem comprar ingressos para estreia no Brasileiro

"Agradeço ao professor Vanderlei Luxemburgo pela oportunidade. Aprendi muito durante esse ano e meio que trabalhamos juntos e serei eternamente grato pela confiança. Deixo também um agradecimento à diretoria e ao grupo de jogadores. Construí uma história bonita no Grêmio, foi o clube que me revelou para o futebol e acredito que não é um adeus, mas um até breve", concluiu Emerson.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.