Muricy reconhece esforço santista, mas vê título merecido do Corinthians

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico classifica gol de empate sofrido na Vila Belmiro como "castigo", mas admite que rival foi superior nos 180 minutos da decisão

O Santos abriu o placar com o meia Cícero, mas cedeu o empate logo depois, com um gol do meia Danilo, e sem conseguir superar o Corinthians, viu o rival comemorar o título paulista neste domingo, em plena Vila Belmiro. Sem críticas, o técnico Muricy Ramalho reconheceu o esforço dos seus comandados dentro de campo, na tentativa de reverter a vantagem do rival.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Em alguns momentos, nós jogamos bem e tivemos mais a posse de bola. Tivemos um bom volume de jogo na primeira etapa, quando estávamos melhores, mas tomamos um castigo, logo depois de fazermos o gol (Danilo empatou aos 28, dois minutos após o gol de Cícero). Se aquele gol não sai (no primeiro tempo), o jogo seria outro, pois poderíamos atrair mais o adversário e jogar no contra-ataque, explorando a nossa velocidade, que é uma das nossas principais características", lamentou Muricy, que classificou a conquista corintiana como justa.

Veja imagens da decisão do Paulista

Jogadores do Corinthians levantam a taça após a conquista do Campeonato Paulista, diante do Santos. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressTite comemora a conquista do Paulistão, ao lado do volante Paulinho e do zagueiro Paulo André. Foto: REUTERS/Paulo WhitakerDanilo comemora com Paulinho o gol de empate do Corinthians diante do Santos. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressGil disputa a bola com Neymar, durante a final deste domingo, na Vila Belmiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressO zagueiro corintiano Paulo André e o atacante santista André disputam a bvola na Vila Belmiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressEmerson sofre com a marcação da defesa do Santos durante a final do Paulistão. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressNeymar cumprimenta Cícero, após a marcação do gol do Santos diante do Corinthians, na Vila Belmiro. Foto: Mauro Horita /Gazeta PressNeymar tenta escapar da marcação de Paulinho durante o primeiro tempo da final do Paulistão. Foto: Wander Roberto/Inovafoto/Gazeta PressConfusão entre policiais e torcida no Santos antes da final do Paulistão à frente da Vila Belmiro. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressTorcedor do Santos exibe o rosto ensanguentado após a confusão com os policiais, na frente da Vila Belmiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressTorcedores do Santos saúdam a chegada do ônibus da equipe na Vila Belmiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressTorcedores do Santos fazem festa em frente à Vila Belmiro, antes da final diante do Corinthians. Foto: Mario Angelo/Gazeta PressTorcida do Santos faz festa antes do início do jogo decisivo do Campeonato Paulista, contra o Corinthians. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressTorcedora do Santos exibe a filha com a camisa do clube, antes do início da final do Paulistão. Foto: RENATO SILVESTRE/Gazeta PressO presidente da CBF, José Maria Marin, e Marco Polo Del Nero, presidente da FPF, chegam à Vila Belmiro para acompanhar a final. Foto: RENATO SILVESTRE/Gazeta Press

"Ás vezes, você quer muita coisa, mas você só dá aquilo que pode mostrar. Tivemos chances, mas não seguramos a vantagem, que era importante. O Corinthians, no total dos dois jogos, foi melhor. Nos 180 minutos, acredito que o título deles foi merecido", analisou.

O treinador ressaltou ainda que, devido às mudanças promovidas no elenco para a temporada, o vice-campeonato do Paulistão não pode ser caracterizado como um resultado decepcionante. "É difícil, pois nós mudamos bem e chegamos longe na competição, até a final. Para um time que mudou tanto, está bom. É uma coisa natural, de quem teve de formar uma nova equipe. O nosso time anterior havia vencido tudo, mas terminou no ano passado. Esse ano, nós estamos montando uma nova base e temos que dar sequência", concluiu.

Os santistas tentam esquecer a perda do título estadual e já voltam as atenções para a Copa do Brasil. Os alvinegros recebem o Joinville, na próxima quarta-feira, às 22 horas, na Vila, no duelo de volta da segunda fase do torneio. Com um empate, o time praiano se classifica para a etapa seguinte da competição.

*Com Gazeta

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas