Vice-presidente despista sobre reforços e garante a permanência do técnico Marquinhos Santos

Nacional venceu o Coritiba por 4 a 1
Bruno Kelly/VIPCOMM
Nacional venceu o Coritiba por 4 a 1

A goleada por 4 a 1 sofrida diante do Nacional-AM, na última quarta-feira, pela segunda fase da Copa do Brasil, não mudará os rumos do planejamento do Coritiba para o restante de 2013. Isso é o que garante o vice-presidente do clube, Paulo Thomaz de Aquino.

"Continua da mesma forma. Foi uma noite infeliz, em que tudo deu errado. Não adianta querer justificar o injustificável", declarou Aquino, em entrevista à Gazeta do Povo .

Após a vexatória derrota em Manaus, colocou-se em xeque a permanência de Marquinhos Santos no cargo de treinador do Coritiba. O dirigente, no entanto, rechaçou qualquer possiblidade de demissão. "De forma alguma. Ele não sai de jeito nenhum", afirmou, categoricamente.

No último domingo, o Coritiba venceu o rival Atlético-PR por 3 a 2 e faturou o tetracampeonato paranaense. Apesar do título, Aquino confirmou que o time precisa de reforços, mas não revelou quais nomes estão sendo procurados.

Leia mais : Apesar de atuação ruim, Coritiba segue confiante na classificação

"O Coritiba tem como hábito só falar de reforços a partir do momento em que eles são efetivados. É difícil, porque o mercado está aquecido por causa do começo das Séries A e B. Temos necessidades e estamos correndo atrás", disse o dirigente.

Recém-afastado pelo São Paulo, o lateral-esquerdo Cortez, eleito o melhor jogador da posição no Campeonato Brasileiro de 2011, quando ainda atuava pelo Botafogo, seria uma das prioridades do Coritiba para o restante da temporada. Atualmente, o time só conta com Dênis Neves e Eltinho, além do improvisado Patric, para atuar na função.

Após perder o jogo de ida por 4 a 1, o Coritiba precisa de uma vitória por três gols de diferença na próxima quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Couto Pereira, para eliminar o Nacional-AM e avançar à terceira fase da Copa do Brasil.

Tal missão, no entanto, nunca foi cumprida pelo time paranaense. Até aqui, nas 18 participações do clube no torneio nacional, o Coritiba nunca conseguiu se classificar após perder o jogo de ida por dois ou mais de gols de diferença.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.