Abel Braga ressalta perigo de sofrer gol em casa na Libertadores

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Primeiro duelo com o Olímpia, pelas quartas de final do torneio, será em São Januário na próxima quarta-feira

O Dia
Abel Braga pediu atenção para não tomar gols em casa

Com o Olímpia como próximo adversário na Libertadores, o elenco do Fluminense continuou os treinamentos nesta semana. A classificação dos paraguaios fez com que os tricolores tenham de disputar a partida de ida pelas quarta de final em São Januário, já na próxima quarta-feira. O técnico Abel Braga afirmou que o objetivo é não sofrer gols no Rio de Janeiro para decidir em Assunção um lugar na semifinal.

Comente esta notícia com outros torcedores

"É o primeiro jogo que vai determinar se será bom ou ruim ter atuado em casa na ida, porque em casa não pode sofrer gol. Para mim, o 0 a 0 é melhor do que o 2 a 1. O 1 a 0 é muito bom. Não vou entrar defendendo, mas com o cuidado de não sofrer o gol", analisou o treinador.

Abel também falou um pouco do próximo adversário. Segundo o treinador, a tendência é a de que os paraguaios não repitam a postura fora de casa contra o Tigre, já que perderam na Argentina. No entanto, ele revelou que não sabe como o Olímpia vai se portar contra o Fluminense.

Leia mais: Conmebol divulga datas das quartas. Flu joga na quarta e Atlético-MG na quinta

"É aquilo que conhecemos dos jogos passados. O Olímpia tem intensidade de jogo. Eles foram surpreendidos no primeiro jogo contra o Tigre porque jogaram com duas linhas de quatro bem definidas e no primeiro tempo recuou o volante. Não sei se encaixou com os argentinos. Não podemos dizer que vão jogar dessa maneira. Vai ser difícil", alertou.

O treinador lamentou o fato de não poder escalar o meia Thiago Neves. Além dele, o atacante Marcos Júnior também não será opção no banco. Ambos foram vetados pelo departamento médico por conta de lesão. No entanto, Abel Braga exaltou a volta do atacante Rafael Sobis.

"Já não tenho o Thiago Neves e também o Marcos Junior, mas tudo bem. Pelo menos voltei a ter o Rafael Sobis. Este tipo de situação tem acontecido desde o ano passado. O problema é que gosto sempre de ter pelo menos dois jogadores de lado de campo disponíveis", lamentou.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas