Torcedores do Corinthians se envolvem em briga no Pacaembu após eliminação

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Cavalaria da PM agiu e dispersou tumulto na Praça Charles Miller após jogo da Libertadores

Pouco depois de a grande maioria da torcida do Corinthians demonstrar carinho aos jogadores eliminados pelo Boca Juniores da Libertadores, alguns torcedores da equipe se envolveram em um briga na saída do estádio na praça Charles Miller. Houve trocas de socos e pontapés entre dezenas de pessoas.

O confronto durou alguns segundos até a chegada da cavalaria da Polícia Militar. Com a intervenção dos policiais, a briga foi encerrada e os torcedores dispersados. Durante o jogo também houve briga dentro do estádio entre policiais e torcedores.

Riquelme comemora gol do Boca contra o Corinthians. Foto: Miguel Schincariol / DivulgaçãoPaulo André tenta tirar a bola de Blandi. Foto: Nelson Antoine/APPaulinho cabeceia para marcar gol de empate do Corinthians. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressPaulinho celebra gol de empate do Corinthians. Foto: Nelson Antoine/APGuerrero tenta escapar da marcação contra o Boca Juniors. Foto: Andre Penner/APGuerrero protege a bola do zagueiro no primeiro tempo. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressCássio grita com a defesa corintiana na partida diante do Boca Juniors. Foto: Miguel Schincariol/ DivulgaçãoEmerson domina a bola na ponta de campo. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressTorcedores corintianos preparam mosaico no Pacaembu. Foto: Pedro Taveira/iG São PauloPolicial filma os torcedores do Boca na chegada ao Pacaembu. Foto: Reprodução/TV Olé

No intervalo do jogo, houve uma grande movimentação de torcedores na área que fica entre a arquibancada e o alambrado. Os corintianos já estavam revoltados com um gol anulado e com um pênalti ignorado, e o corre-corre foi contido com uma ação forte dos policiais.

"Covarde, covarde", gritou o público presente no setor verde das arquibancadas, dirigindo as palavras ao grupo policial. Alguns embarcaram no canto pensando estar ofendendo o árbitro paraguaio Carlos Amarilla, que acabaria deixando o estádio municipal escoltado e protegido por sprays de pimenta.

*com Gazeta

Leia tudo sobre: CorinthiansBoca Juniorsigsplibertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas