Bianchi faz mais uma vítima e confirma fama de carrasco brasileiro

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Ao comandar o triunfo do Boca Juniors sobre o Corinthians nas oitavas da Libertadores, treinador continua invicto em mata-matas contra times do país

Getty Images
Carlos Bianchi, treinador do Boca Juniors

Carlos Bianchi continua invicto em mata-matas contra times brasileiros. Sua nova vítima na Libertadores foi o atual campeão Corinthians, que não conseguiu vencer o Boca Juniors por dois gols de diferença na noite desta quarta-feira, no Pacaembu.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O histórico de carrasco de Bianchi começou em 1994, quando ele ainda dirigia o Vélez Sarsfield. Na decisão continental daquela temporada, a sua equipe derrotou o São Paulo por 5 a 3 na decisão por pênaltis, no Morumbi - estádio onde o treinador se acostumou a comentar.

Também na casa do São Paulo, Bianchi decepcionou mais um rival do Corinthians em 2000. O seu Boca Juniors voltou a levar a final contra o Palmeiras para as penalidades e, desta vez, ficou com o troféu depois de vitória por 4 a 2.

No ano seguinte, o Boca de Bianchi passou por dois brasileiros. Não tomou conhecimento do Vasco nas quartas de final da Libertadores e obteve duas vitórias, por 3 a 0 e por 1 a 0. Nas semifinais, encarou outra vez o Palmeiras e avançou nos pênaltis, por 3 a 2, antes da conquista de mais um título.

Riquelme comemora gol do Boca contra o Corinthians. Foto: Miguel Schincariol / DivulgaçãoPaulo André tenta tirar a bola de Blandi. Foto: Nelson Antoine/APPaulinho cabeceia para marcar gol de empate do Corinthians. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressPaulinho celebra gol de empate do Corinthians. Foto: Nelson Antoine/APGuerrero tenta escapar da marcação contra o Boca Juniors. Foto: Andre Penner/APGuerrero protege a bola do zagueiro no primeiro tempo. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressCássio grita com a defesa corintiana na partida diante do Boca Juniors. Foto: Miguel Schincariol/ DivulgaçãoEmerson domina a bola na ponta de campo. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressTorcedores corintianos preparam mosaico no Pacaembu. Foto: Pedro Taveira/iG São PauloPolicial filma os torcedores do Boca na chegada ao Pacaembu. Foto: Reprodução/TV Olé

Em 2003, Bianchi conduziu o Boca a vitimar mais duas equipes do Brasil. Após a surpreendente derrota por 1 a 0 para o Paysandu em La Bombonera, com gol do atacante Iarley, o time argentino fez 4 a 2 em Belém.

A última vitória de Bianchi sobre um time do Brasil havia sido contra o Santos de Diego e Robinho, na final daquela Libertadores de 2003. O Boca Juniors ganhou por 2 a 0 em Buenos Aires e por 3 a 1 em São Paulo para se sagrar campeão novamente.

Com a classificação obtida diante do Corinthians, Carlos Bianchi vingou o Boca Juniors da derrota na final do ano passado e passou a acumular triunfos diante de todos os grandes times de São Paulo. Mais do que isso, ainda segue em busca de um novo título continental.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: Boca JuniorsCopa Libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas