Marcelo Oliveira estava invicto no comando do Cruzeiro. Cartão vermelho para Bruno Rodrigo é alvo de reclamações

O técnico Marcelo Oliveira perdeu a invencibilidade no comando do Cruzeiro , justamente no clássico contra o arquirrival Atlético-MG (3 a 0), situação que não incomoda o treinador celeste, que lamentou o resultado deste domingo. Segundo ele, a expulsão de Bruno Rodrigo foi decisiva para o resultado final, já que o time vinha equilibrando o confronto no momento do cartão vermelho.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Quando equilibramos o jogo, perdemos um jogador. Perder um jogador em um jogo como este acabou tornando a partida mais complicada. É lamentável, mas a vida segue e o trabalho também. Vamos nos concentrar e nos preparar bem para esse segundo jogo no Mineirão", declarou.


Para ser campeão, o Cruzeiro precisa devolver a diferença de três gols sofrida no jogo de ida, o que na opinião de Marcelo Oliveira é possível de acontecer. O treinador lembrou que no primeiro clássico da temporada, vencido pelo Cruzeiro por 2 a 1, que a Raposa teve chances para aplicar uma goleada, e que aquela partida foi jogada no Mineirão.

"Se você pensar que no primeiro jogo entre as equipes no Mineirão, nós tivemos a chance de fazer quatro gols naquela partida. É possível conseguirmos o resultado na partida de volta. Podíamos ter evitado no mínimo dois gols. O primeiro e o segundo nós estávamos com a bola nos pés. É lamentável. Mas segue o trabalho", declarou.

Ao analisar o confronto deste domingo, Marcelo Oliveira admitiu que o Galo foi superior e mereceu a vitória. "Não tem desculpa. O Atlético-MG jogou melhor. É um time envolvente e é difícil de marcar. O Cruzeiro quando reagiu, perdeu um jogador, aí ficou muito difícil", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.