Minutos após goleada, gestor de futebol pede demissão no Bahia

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Paulo Angioni entregou o cargo logo após a goleada de 7 a 3 diante do Vitória, no primeiro jogo da final do Baiano

A goleada histórica sofrida pelo Bahia neste domingo, por 7 a 3 para o arquirrival Vitória, já começou a ter as primeiras consequências dentro do clube. O gesto de futebol Paulo Angioni entregou o cargo minutos após o apito final do juiz.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O dirigente chegou ao clube há pouco mais de três anos. Responsável pelo comando do departamento de futebol, Angioni ajudou a equipe a subir para a Série A do Campeonato Brasileiro logo em sua primeira temporada no clube. No ano passado, junto com a comissão técnica, montou a equipe que foi campeã baiana pela primeira vez em 11 anos. No entanto, as constantes trocas de técnico e os maus resultados recentes, como a goleada deste domingo e as derrotas por 5 a 1 e 2 a 1 para o próprio Vitória, na fase de grupos do Estadual, acabaram deixando o dirigente sem clima para permanecer no Bahia.

Veja também: Em jogo histórico, Vitória faz 7 a 3 no Bahia e fica perto do título baiano

Veja as imagens das decisões pelo Brasil neste domingo

Coritiba comemora o tetracampeonato paranaense. Foto: Heuler Andrey/Gazeta PressAlex comemora um de seus gols pelo Coritiba na final do Paranaense, contra o Atlético-PR. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressJogadores do Atlético-PR comemoram o gol de Hernani (à esquerda) na final do Paranaense, contra o Coritiba. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressFlavio Caça-Rato chuta para anotar o primeiro gol do Santa Cruz na final do Pernambucano, contra o Sport. Foto: Antonio Carneiro Costa/Gazeta PressJogadores do Vitória comemoram o gol de Max na goleada histórica sobre o Bahia. Foto: Edson Ruiz/Gazeta PressDinei, que fez três gols para o Vitória na final do Baiano, contra o Bahia, disputa bola pelo alto. Foto: Felipe Oliveira/Agif/Gazeta PressJogadores do Atlético-MG comemoram o gol de Diego Tardelli na final do Mineiro, contra o Cruzeiro. Foto: Marcelo Prates/Hoje em Dia/Gazeta PressRonaldinho, do Atlético-MG, leva a mãe Miguelina ao campo do Independência antes da final do Mineiro, com o Cruzeiro. Foto: Kildadre Medeiros/Photopress/Gazeta PressMarcel marca para o Criciúma na final do Catarinense, contra a Chapecoense. Foto: DEZA BERGMAN/Gazeta Press


A derrota deste domingo foi válida pela primeira partida da final do Estadual, em plena Fonte Nova. Se quiser ser campeão, o Bahia precisa vencer por cinco gols de diferença no próximo domingo, em jogo marcado para o Barradão.

Leia tudo sobre: paulo angionibahiaVitóriaCampeonato Baiano 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas