Em jogo histórico, Vitória faz 7 a 3 no Bahia e fica perto do título baiano

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante Dinei foi o grande nome da partida, ao marcar quatro gols

Quem se impressionou com a goleada por 5 a 1 do Vitória sobre o Bahia, na fase de grupos do Estadual, não sabia o que ia encarar neste domingo. No primeiro jogo da final da competição, em plena Fonte Nova, o Leão atropelou o arquirrival, vencendo por 7 a 3, e ficou próximo do título. O destaque foi o atacante Dinei, que balançou as redes quatro vezes.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Felipe Oliveira/Agif/Gazeta Press
Dinei marcou quatro vezes para o Vitória na goleada sobre o Bahia

No domingo que vem, no Barradão, o Vitória pode perder por até quatro gols de diferença, que ainda assim leva a Taça.

O jogo - O cartão de visitas dos visitantes veio logo aos três minutos. Após cobrança de falta de Renato Cajá, Gabriel Silva disputou a bola em lance confuso e abriu o placar para o Vitória. Mesmo jogando fora de casa e com a vantagem, era o Leão quem mandava no jogo. O resultado disso apareceu mais uma vez aos 16 minutos, quando Dinei recebeu ótimo passe de Renato Cajá e deu um chute melhor ainda, marcando o segundo.

A atuação de gala de Cajá ganhou mais destaque ainda quatro minutos depois. O meia cruzou a bola na área em falta e Fabrício fez o terceiro. A essa altura da partida, os torcedores rubro-negros na Fonte Nova já provocavam o arquirrival, gritando "segunda divisão".

Motivado pela provocação, Fernandão invadiu a área do Vitória aos 40 minutos e foi derrubado, sofrendo pênalti. O próprio atacante foi para a cobrança e marcou o primeiro do tricolor, fazendo as esperanças da torcida tricolor renascerem. Mesmo assim, quem foi com a vantagem para o vestiário foi o Leão.

Veja imagens da decisão pelo Brasil neste domingo

Coritiba comemora o tetracampeonato paranaense. Foto: Heuler Andrey/Gazeta PressAlex comemora um de seus gols pelo Coritiba na final do Paranaense, contra o Atlético-PR. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressJogadores do Atlético-PR comemoram o gol de Hernani (à esquerda) na final do Paranaense, contra o Coritiba. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressFlavio Caça-Rato chuta para anotar o primeiro gol do Santa Cruz na final do Pernambucano, contra o Sport. Foto: Antonio Carneiro Costa/Gazeta PressJogadores do Vitória comemoram o gol de Max na goleada histórica sobre o Bahia. Foto: Edson Ruiz/Gazeta PressDinei, que fez três gols para o Vitória na final do Baiano, contra o Bahia, disputa bola pelo alto. Foto: Felipe Oliveira/Agif/Gazeta PressJogadores do Atlético-MG comemoram o gol de Diego Tardelli na final do Mineiro, contra o Cruzeiro. Foto: Marcelo Prates/Hoje em Dia/Gazeta PressRonaldinho, do Atlético-MG, leva a mãe Miguelina ao campo do Independência antes da final do Mineiro, com o Cruzeiro. Foto: Kildadre Medeiros/Photopress/Gazeta PressMarcel marca para o Criciúma na final do Catarinense, contra a Chapecoense. Foto: DEZA BERGMAN/Gazeta Press


E essa vantagem logo foi ampliada mais uma vez. Com menos de um minuto, Dinei recebeu bola pelo alto e fez o segundo dele. Cerca de 30 segundo depois, Fernandão marcou o segundo do Bahia. Dinei balançou as redes mais uma vez e Maxi Biancucchi fez o sexto do Vitória. Adriano Michael Jackson ainda descontou para o Bahia, depois de a equipe ver Fahel receber o cartão vermelho. Mas a noite era do Leão e de Dinei. No último lance, o atacante fez o quarto dele, fechando a goleada e uma noite histórica para o futebol brasileiro.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 3 X 7 VITÓRIA

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 12 de maio de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Rodrigo Henrique Figueiredo Correa (RJ)
Cartões amarelos: Demerson, Toró, Zé Roberto e Hélder (Bahia); Deola, Mansur e Renato Cajá (Vitória)
Cartão vermelho: Fahel (Bahia)
Gols: BAHIA: Fernandão, aos 40 minutos do primeiro tempo e aos dois minutos do segundo tempo; Adriano Michael Jackson, aos 42 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Gabriel Paulista, aos três minutos do primeiro tempo, Dinei, aos 12 minutos e aos 30 minutos do primeiro tempo, aos 15 minutos e aos 45 minutos do segundo tempo, Fabrício, aos 21 minutos do primeiro tempo, e Maxi Biancucchi, aos 22 minutos do segundo tempo

BAHIA: Marcelo Lomba; Pablo, Demerson, Titi e Magal (Hélder); Fahel, Toró, Diones (Adriano) e Anderson Talisca; Adriano (Feijão) e Fernandão
Técnico: Joel Santana

VITÓRIA: Deola; Gabriel Paulista, Victor Ramos, Fabrício e Mansur (Tarracha); Michel, Cáceres, Escudero e Renato Cajá (Vânder); Maxi Biancucchi e Dinei
Técnico: Caio Júnior

Leia tudo sobre: bahiavitoriacampeonato baiano 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas