Após goleada, Joel Santana dá coletiva de meio minuto: 'Não tem o que dizer'

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico do Bahia preferiu não dar muitas explicações após ser goleado pelo Vitória no primeiro jogo da final do Campeonato Baiano

Divulgação/Flickr Bahia
Joel Santana sofreu goleada do rival Vitória

Joel Santana foi sucinto em sua entrevista coletiva deste domingo, após a goleada sofrida por 7 a 3 para o Vitória. O técnico do Bahia permaneceu  cerca de 30 segundos na sala de imprensa da Fonte Nova e não comentou a partida ou seu futuro no clube.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Por respeito a vocês da imprensa, que estão aqui, eu vim. Eu nem viria, não tenho nada para dizer, nada para declarar. Não tem o que falar numa hora dessas. Tenho que ficar calado, ir para casa e esperar para ver o que vai acontecer", disse.

Coritiba comemora o tetracampeonato paranaense. Foto: Heuler Andrey/Gazeta PressAlex comemora um de seus gols pelo Coritiba na final do Paranaense, contra o Atlético-PR. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressJogadores do Atlético-PR comemoram o gol de Hernani (à esquerda) na final do Paranaense, contra o Coritiba. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressFlavio Caça-Rato chuta para anotar o primeiro gol do Santa Cruz na final do Pernambucano, contra o Sport. Foto: Antonio Carneiro Costa/Gazeta PressJogadores do Vitória comemoram o gol de Max na goleada histórica sobre o Bahia. Foto: Edson Ruiz/Gazeta PressDinei, que fez três gols para o Vitória na final do Baiano, contra o Bahia, disputa bola pelo alto. Foto: Felipe Oliveira/Agif/Gazeta PressJogadores do Atlético-MG comemoram o gol de Diego Tardelli na final do Mineiro, contra o Cruzeiro. Foto: Marcelo Prates/Hoje em Dia/Gazeta PressRonaldinho, do Atlético-MG, leva a mãe Miguelina ao campo do Independência antes da final do Mineiro, com o Cruzeiro. Foto: Kildadre Medeiros/Photopress/Gazeta PressMarcel marca para o Criciúma na final do Catarinense, contra a Chapecoense. Foto: DEZA BERGMAN/Gazeta Press


Em seguida, surgiu a informação de que Joel voltaria para a sala de imprensa, a fim de conceder uma coletiva completa, o que acabou não acontecendo. Pouco depois, foi anunciado que o gestor de futebol do clube, Paulo Angioni, havia pedido demissão, aceita pelo presidente Marcelo Guimarães Filho.

A goleada sofrida neste domingo foi a terceira derrota seguida do Bahia para o arquirrival. Os dois tropeços anteriores (5 a 1 e 2 a 1) ocorreram na fase de grupos do Estadual, mas Joel comandou a equipe apenas no segundo jogo, já que Jorginho ainda era o técnico na primeira partida.

Para conquistar o Campeonato Baiano, o Tricolor precisa vencer o Leão por cinco gols de diferença, em pleno Barradão. A partida decisiva está marcada para o próximo domingo.

Leia tudo sobre: BahiaJoel SantanagoleadafinalCampeonato Baiano 2013Vitória

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas