Presidente são-paulino aproveitou o fato de o clube estar fora da Libertadores e do Paulistão para iniciar uma reformulação no elenco

O lateral esquerdo Cortez está entre os dispensados pelo São Paulo
Divulgação
O lateral esquerdo Cortez está entre os dispensados pelo São Paulo

O presidente Juvenal Juvêncio quis, na sexta-feira, atrelar o anúncio de sete jogadores afastados no São Paulo como demonstração de pulso firme após as quedas no Campeonato Paulista e na Libertadores. Apesar do impacto indireto que causa internamente, a lista não tem titulares. Todos estavam desprestigiados ou, em algum momento, já haviam sido oferecidos como contrapeso em tentativas de negócio.

Concorda com a lista de dispensa no São Paulo? Opine

Os zagueiros João Filipe e Luiz Eduardo, os laterais Cortez e Henrique Miranda, o volante Fabrício, o meia Cañete e o atacante Wallyson não seriam aproveitados na segunda metade da temporada. Como as eliminações encurtaram o primeiro semestre, a decisão de afastá-los foi simplesmente antecipada pelos dirigentes.Luiz Eduardo e Henrique Miranda, os mais jovens da relação, ainda podem ser reaproveitados no futuro, ao retornarem de empréstimo. Os demais dificilmente terão volta. João Filipe, por exemplo, só segue no clube porque não conseguiu transferência no início do ano. Wallyson esteve no banco do Independência, na quarta-feira, por falta de opções na lista de inscritos da Libertadores, enquanto Cortez caiu de rendimento, perdeu a titularidade e já deveria sair.

Veja também: São Paulo anuncia dispensa de Cortez, Fabrício, Cañete e outros quatro atletas

O argentino Cañete, que custou ao São Paulo três milhões de dólares (cerca de R$ 5 milhões, na cotação de 2011), é outro que havia sido colocado em segundo plano no elenco por não se apresentar na forma física ideal. Já o problema de Fabrício, que é muito querido por Juvenal, foi a série de lesões. O volante fez só 16 jogos e, no anseio de ter oportunidades, até se indignou em determinado momento por ter sido substituído.

Saiba quem são os jogadores dispensados no São Paulo


"Não tem que diminuir a competência desses atletas e querer minimizar o ato da direção", tentou convencer Juvenal. "O João Filipe já jogou de titular, o Cañete já jogou de titular, o Wallyson entrou na Libertadores, o Fabrício veio para ser titular, o Cortez foi titular muito tempo. E os garotos, Luiz Eduardo e Henrique Miranda, também têm talento, o problema é de reciclagem".

Leia também: Juvenal Juvêncio se isenta de culpa e elogia Ney: "Se não fosse bom, estaria na rua"

Os afastamentos indiretamente pressionam o grupo principal a corresponder em campo. No entanto, a única punição que verdadeiramente afeta os principais jogadores - os que estiveram em campo nas campanhas das eliminações - foi levar o elenco para o CT das divisões de base, em Cotia, a partir de segunda-feira.

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.