Maracanã terá jogos de Flamengo e Fluminense e é prioridade da diretoria botafoguense

Cobertura do Engenhão representa risco aos torcedores que vão ao estádio
Uanderson Fernandes / Agência O Dia
Cobertura do Engenhão representa risco aos torcedores que vão ao estádio

A diretoria do Botafogo ainda não tem uma posição oficial da Prefeitura do Rio de Janeiro sobre o tempo em que o Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, vai ficar fechado. O local foi interditado por problemas em sua cobertura em março e, na melhor das hipóteses, só vai ser reaberto em 2014. Dessa maneira, o Botafogo precisa encontrar uma nova casa para mandar seus jogos na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro, os dirigentes já estão trabalhando nisso.

Leia também: Botafogo não tem informações sobre o Engenhão, diz diretor

A primeira alternativa é o Maracanã, que após a disputa da Copa das Confederações, em junho, deverá estar aberto para receber jogos do Brasileirão. O Botafogo vai encontrar neste caso a concorrência de Fluminense e Flamengo, mas deverá mandar a maior parte dos jogos neste estádio mesmo.

"Sabemos que vamos precisar equilibrar essa situação, pois são três times querendo jogar no mesmo estádio", afirmou o diretor executivo do Botafogo, Sérgio Landau. Como o Vasco se nega a ceder seu estádio para o Fogão, por conta de discussões durante o Campeonato Brasileiro, com exceção do Maracanã, não há mais opções na cidade do Rio de Janeiro. Isso porque o estádio Moça Bonita, campo do Bangu, não tem refletores para receber jogos noturnos ou que acabem no fim da tarde.

Maracanã será usado por clubes depois da Copa das Confederações
Wagner Meier/Agif/Gazeta Press
Maracanã será usado por clubes depois da Copa das Confederações

Logicamente que o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), é outra opção tratada com carinho, ainda mais depois de o clube ter derrotado o Fluminense por 1 a 0 no último domingo, conquistando o título carioca. O Botafogo voltará a jogar lá no dia 22 de maio, quando pega o CRB-AL pelo confronto de volta da segunda fase da Copa do Brasil. Já o Estádio Giulitte Coutinho, em Mesquita (RJ), que pertence ao America-RJ, foi descartado depois de o Alvinegro ter feito uma vistoria no local.

Também não está descartada a realização de partidas fora do estado do Rio de Janeiro. Segundo Sérgio Landau o Botafogo recebeu propostas de algumas cidades para mandar seus confrontos. O dirigente não citou os nomes, mas sabem-se duas delas: Juiz de Fora (MG), cidade mineira onde o Alvinegro lidera em número de torcedores, e Brasília.

"Nós estamos analisando as melhores opções para o banco, discutindo com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, e com todos os envolvidos. Queremos fazer uma grande campanha e lutar pela conquista do título brasileiro e, portanto, temos que escolher bem para que o elenco não sofra com isso", afirmou Landau.

Dentro de campo o elenco voltou aos trabalhos nesta quarta-feira depois de dois dias de folga para comemorar o título do Estadual. Agora, além do confronto com o CRB, o foco está no Campeonato Brasileiro. A estreia será contra o Corinthians, no dia 25 de maio, um sábado, às 21 horas (de Brasília), no Pacaembu, em São Paulo (SP).

Reforços:  A diretoria está retomando as negociações para contratar o atacante Roque Santa Cruz, que tem contrato com o Manchester City até junho deste ano e está emprestado ao Málaga, da Espanha, até o fim deste mês. O jogador, que também defende a seleção paraguaia, é considerado prioridade para o ataque, mas ainda não chegou a um acordo sobre as bases salariais. Outro que interessa é o atacante Elias, que se destacou pelo Resende na disputa do Campeonato Carioca e tem grandes chances de ser anunciado já na próxima semana. Além de um atacante, o clube ainda procura mais três ou quatro reforços para fechar o elenco que vai disputar o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.