Confusão aconteceu na comemoração do título estadual sobre o Fluminense quando torcedores tentaram invadir salão nobre da sede do clube

A festa da torcida do Botafogo pela conquista do Campeonato Carioca no último domingo poderia ter tido um desfecho trágico em General Severiano. Quando torcedores tentavam invadir o salão nobre da sede do clube, um segurança da empresa contratada para as festividades sacou uma arma e causou pânico no local.

Nesta segunda-feira, a diretoria do clube se pronunciou sobre o caso e condenou a atitude do profissional terceirizado. Em nota oficial, os botafoguenses lembram que ninguém tem permissão de portar armas de fogo nas dependências do clube e garantiu que a cena não se repetirá.

Confira a íntegra da nota oficial emitida pelo Botafogo nesta segunda-feira:

O Botafogo de Futebol e Regatas desconhecia e repudia veementemente a posse de arma por parte de integrante de equipe de apoio contratada para trabalhar no evento de comemoração do título estadual, na noite deste domingo, na sede de General Severiano.

A festa promovida pela diretoria tinha como objetivo principal prestigiar a torcida alvinegra, respeitando a tradição quase centenária de celebrar conquistas em seu palacete histórico.

O clube não admite a utilização de armas no interior da sede por quem quer que seja e informa que tomará as medidas necessárias para evitar que episódios lamentáveis como esse se repitam.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.