Muricy rebate críticas e valoriza final: “Tenho que me virar"

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico do Santos fala da dificuldade de ter um time competitivo mesmo não tendo o orçamento elástico dos times da Europa

Com quatro títulos em dois anos no Santos, o técnico Muricy Ramalho convive com fortes críticas ao futebol de sua equipe, desde o começo do ano. Torcedores e conselheiros, insatisfeitos com o que o time tem apresentado em campo, cobram melhorias do treinador. Mas, com a classificação para a final do Campeonato Paulista, após os santistas baterem o Mogi Mirim nas cobranças de pênaltis, neste sábado, no Estádio Romildão, Muricy aproveitou para rebater os questionamentos.

Neymar celebra vaga na final. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressJogadores do Santos fazem festa após vitória nos pênaltis. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressDracena e Arouca celebram classificação com a torcida. Foto: RICARDO SAIBUN/Gazeta PressNeymar mergulha no gramado. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSMontillo sentiu lesão no segundo tempo. Foto: RICARDO SAIBUN/Gazeta PressNeymar passa pela marcação do Mogi Mirim. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESS

Para o comandante alvinegro, o futebol brasileiro trabalha com padrões diferentes, em relação ao que acontece na Europa. Por esta razão, Muricy Ramalho acredita que as dificuldades para montar um grupo devem ser levadas em consideração na hora de uma análise.

O que acha do trabalho de Muricy no comando do Santos? Comente

"A gente não tem esse plantel todo. Às vezes os times poupam um pouco porque sabem que têm outros jogadores parecidos com eles", disse o técnico, lembrando que o Santos passou por períodos de transição ao longo do tempo.

Leia mais: Em busca de outro título estadual, Muricy relembra tricampeonato no Brasileiro

"As pessoas lembram do Ganso, do Elano e do Robinho. Eu também lembro, sinto falta, mas a gente não tem mais esses jogadores", comentou Muricy Ramalho.

O treinador santista valorizou o trabalho que levou o seu time a mais uma final do Paulistão, citando o Bayern de Munique em sua resposta. Os altos investimentos dos bávaros, como a contratação do técnico espanhol Pep Guardiola e do meia alemão Mario Götze, para a próxima temporada, chamam a atenção e foram destacados por Muricy.

E ainda: Neymar se emociona com quinta final seguida no Campeonato Paulista

"O Bayern vai pegar o Götze por 100 milhões (na realidade, a transação foi fechada em 37 milhões de euros, equivalente a R$ 97, 4 milhões). Só que aqui a gente sofre para pagar R$ 40 mil. Eu tenho que tornar esse time competitivo. Tenho que me virar com o que eu tenho", finalizou o comandante.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas