Fora de casa, Portuguesa bate Rio Claro e fica perto do título da A2

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

O experiente Corrêa e o garoto Matheus fizeram os gols da Lusa, enquanto Alex Afonso descontou para os donos da casa

Com o acesso garantido, Portuguesa e Rio Claro fizeram o primeiro jogo da decisão da Série A2 do Campeonato Paulista na manhã deste domingo, no interior de São Paulo. Empurrado pela torcida, o Galo Azul tentou segurar a equipe do Canindé, mas não evitou a derrota por 2 a 1. O experiente Corrêa e o garoto Matheus fizeram os gols da Lusa, enquanto Alex Afonso descontou para os donos da casa.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

O segundo jogo da final será no próximo domingo, no Estádio do Canindé, às 10 horas (de Brasília). Com a vantagem conquistada no primeiro duelo, a Portuguesa garante o título mesmo com um empate diante de sua torcida.

O jogo

O horário não era dos melhores, mas a torcida do Rio Claro pouco se importou e marcou presença no primeiro jogo da final da Série A2 do Campeonato Paulista. Pelo lado dos visitantes, os rubro-verdes também não desapontaram e viajaram ao interior de São Paulo para apoiar a Portuguesa na decisão.

Dentro de campo, o jogo começou truncado, sem oportunidades claras de gol para as duas equipes que sofriam com o sol forte na manhã de domingo. Para amenizar o cansaço dos jogadores, o árbitro ainda fez uma parada técnica, mas os jogadores das duas equipes pouco produziam para inaugurar o marcador no Estádio Doutor Augusto Schimdt Filho.

Desta forma, a Portuguesa conseguiu abrir o placar em um chute de longe do volante Corrêa. Aos 38 minutos, o experiente jogador arriscou da intermediária, a bola ganhou força e ainda tocou no gramado antes de entrar no canto esquerdo do goleiro Cléber, que se esticou, mas não conseguiu evitar o gol da Lusa.

Em desvantagem no placar, o Rio Claro ainda tentou empatar antes do intervalo, mas pecou na finalização. Na etapa complementar, o time da casa voltou a pressionar a Portuguesa, ocupando o campo ofensivo, enquanto o time do Canindé passava a apostar nos contra-ataques. Sendo assim, o Galo Azul não demorou a balançar as redes.

Aos 13 minutos do segundo tempo, o lateral Leyrielton escapou pela direita, invadiu a área, tentou o drible no goleiro Glédson e foi derrubado. O árbitro marcou o pênalti, para a revolta dos jogadores da Portuguesa. Na cobrança, Alex Afonso, destaque do Rio Claro ao longo desta Série A2, cobrou rasteiro e igualou o marcador.

O empate fez a equipe do Canindé voltar a se arriscar no ataque e assim balançou as redes pela segunda vez. Aos 29 minutos, o garoto Matheus recebeu dentro da área, limpou a marcação e bateu firme para o gol. O goleiro Cléber ainda chegou a tocar na bola, mas não evitou o segundo da Portuguesa.

Leia tudo sobre: PortuguesaSérie A2

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas