"Você merece pela sua dignidade, pela sua paixão, pela sua entrega, acima de tudo. Este titulo é seu e de teu pai", falou o técnico a Maurício Assumpção

Oswaldo cumprimenta Abel Braga
Wagner Mayer/Agif/Gazeta Press
Oswaldo cumprimenta Abel Braga

Em 2012, Oswaldo de Oliveira teve de reerguer o moral do Botafogo após a perda do título do Campeonato Carioca para o Fluminense. Administrou os problemas internos e fez a torcida esquecer a saída de Loco Abreu e Herrera. Um ano depois, o técnico confirmou a volta por cima e, justamente sobre o Flu, se sagrou campeão carioca.

Botafogo vence o Fluminense, conquista a Taça Rio e leva o Campeonato Carioca

O treinador conseguiu emplacar um estilo de jogo ofensivo, liderado pelo holandês Clarence Seedorf. Apostou nos contestados Fellype Gabriel e Rafael Marques, em jovens da categoria de base e no uruguaio Nicolás Lodeiro. A equipe correspondeu com um futebol vistoso, deixando o comandante ainda mais emocionado com a conquista neste domingo.

A vitória por 1 a 0 sobre o rival , no entanto, foi dividida por Oswaldo de Oliveira com outro personagem por mudar os rumos do clube. Afastado desde abril para cuidar dos problemas de saúde do pai, o presidente Maurício Assumpção teve o trabalho exaltado pelo técnico, que dedicou a conquista para o pai do mandatário.

"É um grande prazer para mim ganhar esse titulo sob a sua direção, estou muito feliz, muito orgulhoso. Você merece pela sua dignidade, pela sua paixão, pela sua entrega, acima de tudo. Este titulo é seu e de teu pai", falou Oswaldo em conversa com Assumpção promovida pela Rádio Globo após a decisão estadual.

Sem medir as palavras, o presidente licenciado do Glorioso rasgou elogios ao trabalho feito pelo treinador para administrar os bastidores do clube. "É muito bom receber esse titulo sob a sua liderança. A gente ganhou esse título nos vestiários, você sabe do que estou falando. Parabéns! Estou muito feliz por você. A gente sabe o que passou junto e apostou nesse trabalho", comemorou.

Assumpção ainda aproveitou para fazer um balanço do período em que esteve na presidência do time de General Severiano. O dirigente assumiu o Alvinegro em 2009 após a ‘Era Bebeto de Freitas’, investiu na base do clube, conseguiu diminuir os prejuízos financeiros e conquistar o bicampeonato carioca com taças em 2010 e 2013.

"Estou muito feliz, vim assistir o jogo com a família (em casa, já que está afastado para cuidar do pai). O presidente sai, mas o clube continua. O trabalho tem sido feito na restruturação das categorias de base desde 2009 e os frutos estão aí. A nossa torcida vai se fazer presente e vai fazer a diferença", projetou, lembrando de jovens como o zagueiro Dória, o volante Gabriel e o atacante Vitinho, que se tornaram ‘xodós’ da torcida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.