Botafogo e Fluminense decidem a Taça Rio e, talvez, o Estadual

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Se for campeão do segundo turno, o alvinegro conquista também o título do Carioca de forma antecipada, sem necessidade de final

O Dia
Abel Braga, técnico do Fluminense

Botafogo e Fluminense se enfrentam neste domingo, no Raulino de Oliveira,  pela final da Taça Rio. O Glorioso, que eliminou o Resende com uma goleada de 5 a 0 nas semifinais, tem a vantagem do empate por ter feito a melhor campanha na fase de pontos corridos. Caso conquiste o título do segundo turno, o Alvinegro vai se sagrar campeão estadual por antecipação, já que conquistou a Taça Guanabara. Já ao Tricolor, que nas semifinais passou pelo Volta Redonda por 4 a 1, só a vitória interessa.

Vetado da final da Taça Rio, Fred chega cedo e disputa rachão no Fluminense

As duas equipes entraram em campo na quinta-feira. O Botafogo, com uma formação praticamente toda de reservas, ficou no empate sem gols com o CRB-AL pelo confronto de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Já o Fluminense, com o que tinha de melhor, saiu derrotado por 2 a 1 pelo Emelec, no Equador, pela Libertadores. Abel Braga reconhece que o desgaste de seus comandados é uma preocupação.

"Sabemos que uma maratona de jogos decisivos é sempre um obstáculo a ser superado, e estamos vivendo essa situação agora. Na quinta foi Libertadores, que volta na próxima semana. Agora é decisão com o Botafogo. Mas temos que tentar administrar isso tudo e procurar fazer o nosso melhor para evitar que o título estadual seja definido agora", receitou o técnico.

Oswaldo usa o próprio Botafogo para minimizar vantagem na decisão

Já Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, não esconde a vontade de 'acabar' logo com a competição e, por isto, promete uma postura ofensiva mesmo tendo a vantagem do empate. "Sabemos, e o próprio Campeonato Carioca já mostrou isso, que jogar pensando na vantagem do empate é complicado. Não podemos ficar tocando de lado, administrando o jogo, pois isso vai chamar o Fluminense para o nosso campo e eles têm um timaço. Não podemos deixar que isso aconteça. Temos que buscar a vitória", pregou o treinador alvinegro.

Flickr/Botafogo
Seedorf, meia do Botafogo

O meia Seedorf concorda com o comandante e lembra que, além de uma postura ofensiva, o Bota precisa de muita tranquilidade ao longo da decisão. "O Botafogo tem condições de conquistar esse título e vamos brigar muito por isso. Mas para que a conquista venha não podemos deitar na vantagem do empate e precisamos também de muito equilíbrio, tranquilidade para sabermos enfrentar os mais variados momentos de uma decisão", analisou o holandês.

Se o Botafogo promete ser ofensivo para evitar o tropeço, o Fluminense prega a necessidade de não se desesperar ao longo dos 90 minutos. "Eles têm tem uma vantagem muito importante em se tratando de um clássico. Mas sabemos também que temos plenas condições de conquistarmos a vitória. Mas, para isso, não podemos nos desesperar se o gol demorar a sair. É preciso lembrar que teremos noventa minutos para chegarmos ao resultado que nos interessa", comentou Abel.

Em termos de escalação, o Botafogo está definido e, sem problemas de lesão ou suspensão, vai mandar a campo a formação que goleou o Resende nas semifinais.Pelo lado do Fluminense, Abel Braga faz mistério. O treinador, que ameaçou até preservar alguns titulares por conta da Libertadores, só deverá divulgar a escalação no vestiário, minutos antes do confronto. A principal dúvida gira em torno do aproveitamento do atacante Fred, recuperando-se de uma lesão na perna esquerda. O meia Deco, suspenso preventivamente por ser flagrado no exame antidoping, é desfalque certo.

As duas equipes se enfrentaram uma vez neste Campeonato Carioca, na fase de classificação da Taça Guanabara, e empataram por 1 a 1. Naquela ocasião, Wellington Nem abriu o marcador, mas Bolívar assegurou o empate aos botafoguenses.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X FLUMINENSE

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 5 de maio de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa (RJ) e Ediney Mascarenhas (RJ)

BOTAFOGO: Jéfferson; Lucas, Bolívar, Dória e Júlio César; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel, Seedorf e Lodeiro; Rafael Marques
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wagner; Wellington Nem, Rhayner e Rafael Sóbis
Técnico: Abel Braga

Leia tudo sobre: botafogofluminense

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas