Após classificação, Vadão vê Criciúma convincente diante do Avaí

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo técnico, time foi agressivo no primeiro tempo e diminuiu o ritmo no segundo porque decidiu 'não tentar arriscar toda hora' para evitar desgaste

DEZA BERGMAN/Gazeta Press
Tartá fez o gol que classificou o Criciúma

Nas arquibancadas, a torcida do Criciúma fez sua parte: lotou o Heriberto Hulse e transformou o estádio em um "caldeirão". Dentro de campo, os jogadores corresponderam e garantiram a classificação da equipe à decisão do Campeonato Catarinense. Apesar do gol logo no início da partida, com Tartá, aos três minutos do primeiro tempo, os anfitriões não se acomodaram e pressionaram o Avaí em boa parte do clássico.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"Foi uma grande partida. Nós merecemos. Foi um jogo em que nós agredimos, principalmente o primeiro tempo. No primeiro tempo inteiro nosso goleiro não fez uma defesa, não teve um perigo de gol. No segundo tempo a gente administrou bem, continuamos. Perdemos lances, o que poderia ter dado uma tranquilidade maior. Mas nós vencemos e convencemos mais uma vez", ressaltou o treinador Vadão.

Leia mais: Tartá faz gol de sorte no começo, Criciúma bate o Avaí e chega à decisão

Empurrado pela torcida, o Criciúma mostrou determinação dentro de campo, aplicação tática e assim exerceu uma pressão sobre o Avaí que o adversário não pôde suportar no primeiro tempo. Na etapa complementar, porém, o Tigre preferiu se preservar, evitando correr riscos que poderiam tirá-lo da final do Campeonato Catarinense. Após classificação, o treinador Vadão esclareceu sobre o que foi passado para os jogadores.

"É a nossa característica de tentar pressionar o adversário. É muito difícil conseguir fazer os 90 minutos quando a qualidade do adversário é muito boa. No caso do Avaí, a gente fez o primeiro tempo impecável, pressionando o tempo inteiro, finalizando, chutando. No segundo tempo, estrategicamente a gente falou ‘não vamos tentar arriscar toda hora’, até pelo desgaste que poderia trazer", concluiu o treinador.

O adversário do Criciúma na final será conhecido neste domingo. Pela outra semifinal, Chapecoense e Figueirense fazem o segundo jogo, na cidade de Chapecó. Depois do empate em 1 a 1, o Verdão, que fez melhor campanha, joga pela igualdade em casa para avançar à decisão.

Leia tudo sobre: CriciúmaVadãoCampeonato Catarinense 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas