Clube paulista desperdiça muitas chances, vê Lúcio ser expulso ainda no primeiro tempo e é derrotado em casa por 2 a 1 no duelo de abertura das oitavas de final da Libertadores

O São Paulo sabia da necessidade de um bom resultado no Morumbi. Porém, foi o Atlético-MG que abriu vantagem nas oitavas de final da Libertadores. O time paulista até foi para cima do rival. Só não contava com as muitas chances perdidas e com a expulsão de Lúcio ainda no primeiro tempo. Aí abriu-se espaço para Ronaldinho ‘se divertir’ e comandar a vitória dos visitantes por 2 a 1.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O resultado deixa a equipe mineira muito perto da vaga nas quartas de final. Os atleticanos avançam até com uma derrota por 1 a 0 no Independência, na quarta-feira da semana que vem. Para o São Paulo, apenas um triunfo por dois gols de diferença – ou por um, desde que seja acima de 3 a 2 – serve. Vitória por 2 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Detalhe: os mineiros nunca perderam em 47 partidas como mandantes no estádio.

O clube do Morumbi foi esmagador na metade inicial do primeiro tempo. Abriu o placar com Jadson logo aos 8 minutos, após lindo drible e passe de Ganso, que deixou dois zagueiros atleticanos no chão. Ademilson entrou no lugar do lesionado Aloísio e perdeu três ótimas oportunidades de ampliar.

Parecia que uma goleada são-paulina seria questão de tempo. Mas as coisas mudaram drasticamente quando Lúcio foi expulso aos 34 – o zagueiro fez uma falta dura em Richarlyson e outra em Bernard. Com um homem a mais, Atlético-MG e Ronaldinho se divertiram. Até então apagado, o camisa 10 completou de cabeça escanteio e empatou.

O segundo tempo foi inteiro atleticano. À vontade em campo, Ronaldinho passou para Bernard, que achou Marcos Rocha na ponta direita. O lateral enfiou na área para Diego Tardelli e o atacante fuzilou na saída de Rogério Ceni, virando o placar para os mineiros.

Vendo seu time em situação complicada, a torcida do São Paulo não desistiu. Com gritos de “acredito em você”, as arquibancadas fizeram sua parte. No gramado, porém, a desvantagem numérica foi determinante. O Atlético-MG não foi ameaçado e ainda perdeu boas chances de ampliar.

O São Paulo volta agora suas atenções para o Paulistão. No domingo, o time pega o arquirrival Corinthians, no Morumbi, pela semifinal. A disputa é em jogo único e vai para os pênaltis em caso de empate. Já o Atlético-MG fará, também no domingo, o duelo de volta das semifinais do Mineiro. A equipe pega o Tombense depois de ter vencido o primeiro confronto por 2 a 0.

FICHA TÉCNICA -  SÃO PAULO 1 X 2 ATLÉTICO-MG
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 2 de maio de 2013, quinta-feira
Horário: 20h15 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (PAR)
Assistentes: Carlos Cáceres (PAR) e Darío Gaona (PAR)
Público: 57.401 pessoas
Renda: R$ 2.971.070,00
Cartões amarelos: Lúcio (São Paulo); Marcos Rocha, Leandro Donizete, Bernard (Atlético-MG)
Cartão vermelho:  Lúcio (São Paulo)

Gols: SÃO PAULO: Jadson, aos oito minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-MG: Ronaldinho Gaúcho, aos 41 minutos do primeiro tempo; Diego Tardelli, aos 13 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Lúcio, Rafael Toloi e Carleto; Wellington, Denilson, Jadson e Ganso; Osvaldo e Aloísio (Ademilson) (Rhodolfo) (Douglas)
Técnico: Ney Franco

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha; Réver, Gilberto Silva e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete (Josué), Ronaldinho e Tardelli; Bernard (Luan) e Jô
Técnico: Cuca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.