Reviravolta recente na Libertadores mantém fé de são-paulino Ney Franco

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe do Morumbi já teve que superar o Atlético-MG para avançar às oitavas na competição continental e, agora, precisa vencer fora de casa para seguir vivo

Miguel Schincariol/Gazeta Press
São Paulo observa festa de Ronaldinho Gaúcho após marcar na partida no Morumbi

Derrotado por 2 a 1 pelo Atlético-MG como mandante, na noite de quinta-feira, o São Paulo terá que fazer no mínimo dois gols na semana que vem, em Belo Horizonte, para não ser eliminado nas oitavas de final. O desafio é grande, mas Ney Franco se apega à reviravolta recente - de provável eliminado a uma classificação heroica, na última rodada da fase de grupos - para manter esperança.

São Paulo pode reverter situação na Libertadores? Deixe seu comentário

"Vai ser mais um jogo de superação. A gente já passou por isso dentro da competição. Já estivemos muito próximos de sair. Agora vai acontecer a mesma coisa. O Atlético conseguiu uma boa vantagem, e a gente vai entrar sabendo que só a vitória não basta", disse o treinador, no Morumbi.

Gilberto Silva, Ronaldinho, Diego Tardelli e Réver celebram gol. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressRogério Ceni vai buscar a bola no fundo das redes. Foto: Miguel Schincariol/ DivulgaçãoLúcio recebe o cartão vermelho no primeiro tempo. Foto: MARCELO FERRELLI/Gazeta PressRonaldinho vibra após marcar gol no primeiro tempo. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressJadson e Osvaldo celebram gol do São Paulo. Foto: Mister Shadow/Sigmapress/Gazeta PressJogadores do Atlético-MG saúdam a torcida do Galo no Morumbi. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressRogério Ceni vibra após Jadson abrir o placar. Foto: MARCELO FERRELLI/Gazeta PressJogadores do São Paulo conversam antes do início da partida. Foto: Miguel Schincariol/ Gazeta PressMascote do São Paulo andou de moto no Morumbi antes do jogo. Foto: MARCELO FERRELLI/Gazeta Press


Leia mais: Ney Franco admite ausências de Rhodolfo e Aloísio em jogos decisivos

Se vencer na próxima quarta-feira, seu time quebrará uma longa série invicta do adversário no Independência. São 31 jogos sem perder desde que o estádio foi reinaugurado, em maio do ano passado. Nesta edição da competição sul-americana, foram três vitórias em três jogos, uma delas sobre o próprio São Paulo.

E ainda: Aloísio sai de campo chorando de raiva e revela preocupação de Ronaldinho

O retrospecto, já conhecido por Ney Franco, não o desanima. O comandante lembra que sua equipe foi bem nos dois últimos enfrentamentos. Além da vitória por 2 a 0 na fase de grupos, vencia por 1 a 0 na quinta-feira até o zagueiro Lúcio ser expulso, no fim da primeira etapa.

"No primeiro jogo que fizemos contra eles no Morumbi, fomos superiores o tempo todo. Neste, a gente foi superior no primeiro tempo, e o Atlético, depois, soube jogar com um jogador a mais. Acho que está em aberto. Acho que a gente pode jogar lá no mesmo nível do primeiro tempo", aposta.

Veja também: Rogério Ceni considera expulsão de Lúcio “fatal” para o São Paulo

Entre um jogo e outro, a preocupação será outra. No domingo, o São Paulo volta ao Morumbi para enfrentar o Corinthians, pela semifinal do Campeonato Paulista. Segundo Ney Franco, com o que tiver de melhor à disposição.

Leia tudo sobre: ney francosão paulocopa libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas