Romarinho chega ao Brasil de cara fechada e diz ter gostado do jogo

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

O atacante do Corinthians não conseguiu repetir o futebol apresentado no primeiro jogo da final da Copa Libertadores de 2012

Ao desembarcar em Guarulhos no início da noite desta quinta-feira, um dia após a derrota para o Boca Juniors, o atacante Romarinho parecia tão rápido quanto no dia em que se tornou herói do Corinthians ao marcar um gol em La Bombonera. De cara fechada, desvencilhou-se de repórteres e curiosos, ávidos por autógrafos e poses para fotografias.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Em sua única declaração sobre a derrota de quarta-feira, Romarinho afirmou ter gostado do jogo com o Boca, o primeiro das oitavas de final da Copa Libertadores da América. "Achei bom", resumiu, sem erguer a voz ou carregar a frase com um tom irônico.

Romarinho comemora o gol contra o Palmeiras. Foto: Gazeta PressRomarinho comemora o gol de empate do Corinthians contra o Boca Juniors. Foto: AFPRomarinho comemora o primeiro gol do Corinthians. Foto: Futura PressRomarinho se tornou o herói corintiano na noite desta quarta. Foto: AFPRomarinho comemora gol do Corinthians contra o San Jose. Foto: Andre Penner/APRomarinho tenta passar pela marcação de Carleto. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressRomarinho cai na partida entre Corinthians e XV de Piracicaba. Foto: Thiago Calil/ Gazeta PressRomarinho marcou no primeiro tempo. Foto: Gazeta PressRomarinho com olhar perdido no horizonte durante exames de rotina no Corinthians. Por que faz isso?. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansPato cumprimenta Romarinho na academia do CT do Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansRomarinho fez exames em seu primeiro dia de trabalho em 2013. Foto: Gazeta PressRomarinho abriu o placar para o Corinthians no primeiro tempo. Foto: Gazeta PressTite escalará Romarinho ao lado do peruano Paolo Guerrero no ataque do . Foto: Gazeta PressRomarinho comemora o gol da vitória corintiana. Foto: Gazeta Press


O atacante era uma das principais apostas de Tite para evitar um tropeço em La Bombonera. O técnico acreditava que Romarinho pudesse voltar a se destacar no estádio onde mostrou categoria para marcar o gol do empate do Corinthians com o Boca Juniors, por 1 a 1, na final da Libertadores do ano passado.

Leia mais: Tite deixa Buenos Aires mordido e louco para derrubar Carlos Bianchi

A confiança de Tite era tamanha que Romarinho acabou escalado como titular. O jogador, que vinha fazendo boas partidas no Campeonato Paulista, até chegou a incomodar a defesa argentina com um chute cruzado e algumas construções de jogadas, porém foi substituído pelo astro Alexandre Pato (que pouco criou) no segundo tempo.

O meia Douglas, que também entrou em campo na etapa complementar, deu um pouco de fundamento à opinião de Romarinho sobre o jogo com o Boca. "O diferencial em relação à última vez em que não enfrentamos lá foi que não conseguimos fazer o gol. O time teve personalidade e bateu de frente de novo. Acho que jogou bem", afirmou.

Para seguir na Libertadores, no entanto, não basta apenas jogar bem para o atual campeão. O Corinthians precisará superar o Boca Juniors no Pacaembu por dois gols de diferença no em 15 de maio - se devolver o placar de 1 a 0, a vaga nas quartas de final será decidida nos pênaltis.

Leia tudo sobre: RomarinhoCorinthians

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas