Tite elogia o árbitro, mas teme vetá-lo de partidas do Corinthians

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

A preocupação do técnico era de que os comentários fizessem o profissional não ser mais escalado para apitar jogos de sua equipe

Tite estava receoso ao elogiar o árbitro Raphael Claus após a goleada que o Corinthians aplicou sobre a Ponte Preta neste domingo, no Moisés Lucarelli. A preocupação do técnico era de que os comentários fizessem o profissional não ser mais escalado para apitar jogos de sua equipe.

Leia mais: Corinthians se vinga, goleia Ponte e vai à semi

"Fico em um dilema ao fazer elogios à arbitragem quando ganhamos o jogo. Mesmo assim, vou fazer. Talvez ele não apite mais jogos nossos em função disso, mas deve ser enaltecido. A arbitragem só não foi perfeita porque é humana. Beirou a perfeição", exaltou Tite.

Jogadores e torcedores da Ponte Preta discordaram do comandante do Corinthians. O time da casa reclamou principalmente de um pênalti assinalado em Emerson (e convertido por Guerrero) e da expulsão do volante Baraka, por pisar em Romarinho.

"De onde eu estava, ficou bastante claro que foi pênalti. Estou falando sem ter visto o replay, mas o Emerson botou na frente, tirou de lado e sofreu a falta", opinou Tite. "Mas não vi a expulsão. Fiquei surpreso na hora, até pela rapidez com que o árbitro deu o cartão vermelho. Depois, soube que o Chiquinho bateu em cima, eles se embolaram, e o Baraka pisou", completou.

Durante a partida, que colocou o Corinthians nas semifinais do Campeonato Paulista, torcedores da Ponte Preta gritaram "vergonha" para a arbitragem. Depois, aplaudiram Raphael Claus ironicamente.

Leia tudo sobre: TiteCorinthiansCampeonato Paulista

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas