Para Osvaldo, mais importante na quinta-feira é não sofrer gol dentro de casa

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Time do atacante recebe a visita do Atlético-MG no Morumbi para o jogo de ida pelas oitavas de final da Libertadores

Djalma Vassão/Gazeta Press
Osvaldo, atacante do São Paulo

Como o gol marcado como visitante é critério de desempate no mata-mata da Libertadores, o são-paulino Osvaldo entende que, na quinta-feira, diante do Atlético-MG, antes de construir um placar elástico no Morumbi, o principal objetivo é não ser vazado.

"Mais importante é não tomar gol jogando em casa, porque aí joga a pressão para o outro lado. Tenho certeza de que, assim, a gente tem grande chance de conseguir a classificação", opinou o atacante, nesta segunda-feira, um dia depois de ter sido autor indireto do gol contra de Jaílton, na vitória sobre o Penapolense, a qual colocou o São Paulo na semifinal do Campeonato Paulista.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O último encontro com o Atlético traz boas lembranças. Foi justamente com a vitória por 2 a 0 naquele jogo - e também com o tropeço do The Strongest, no mesmo dia - que a equipe tricolor avançou às oitavas de final da competição sul-americana. A partida, porém, valia apenas pela última rodada da fase de grupos.

Agora, qualquer que seja o resultado de quinta-feira, os dois times voltarão a se enfrentar em 8 de maio, em Belo Horizonte. Tanto lá quanto na capital paulista, a expectativa de Osvaldo é de que sejam duelos francos.

"Contra o Penapolense, tivemos dificuldades porque eles se fecharam, o que não vai acontecer contra Atlético e Corinthians (na semifinal do Estadual). São adversários que geralmente saem para o jogo também, dão mais espaço, até por terem que sair para o jogo", comentou, destacando a importância de fazer boas apresentações para seguir avançando e acabar com qualquer desconfiança que reste à torcida.

"Vamos nos concentrar dois dias antes de enfrentar o Atlético para ficarmos focados. É uma semana de decisões. As vitórias nos dariam ânimo e moral para continuar a caminhada rumo aos títulos", concluiu o camisa 17.

Leia tudo sobre: osvaldosão paulocopa libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas