Lateralfoi um dos vilões da eliminação do Grêmio frente ao Juventude, na disputa de pênaltis, neste sábado

André Santos foi um dos vilões da eliminação do Grêmio frente ao Juventude, na disputa de pênaltis. Quinto batedor, o lateral esquerdo teria colocado o time da capital na final da Taça Farroupilha se convertesse a cobrança, mas chutou para fora. Segundo ele, por culpa da condição do gramado do Alfredo Jaconi.

Leia mais: Juventude derrota Grêmio nos pênaltis e vai à final da Taça Farroupilha

"Ninguém quer errar pênalti, mas acabei escorregando porque o campo estava muito ruim. Eu sabia que estava ruim e escorreguei mesmo assim. Mas não dá para lamentar, é assim. Profissional vive de erros e acertos. Desde que cheguei ao Grêmio, tenho mais acertado do que errado. Vida que segue", falou o jogador, em entrevista à Rádio Gaúcha .

De fato, a região da marca penal atrapalhou alguns batedores. Antes de André Santos, o também canhoto Adaílton desperdiçou uma cobrança pelo Juventude de modo parecido por conta do estado ruim da grama.

A vaga na decisão, no entanto, poderia ter sido definida sem os pênaltis. Ao menos na opinião de André Santos, que lembrou gol anulado de Vargas no primeiro tempo - o assistente assinalou duvidoso impedimento do lateral, quando o placar ainda apontava empate por 0 a 0.

"Nossa equipe está de parabéns, porque jogou bem. Mostrou o que é o Grêmio. Os jogadores vestiram a camisa. Todos se dedicaram. Tivemos um gol anulado em condição normal", argumentou o jogador, apostando em sucesso nas competições que virão pela frente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.