Wesley retorna à Vila pela primeira vez: “Não sei o que me espera”

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Meio de campo do Palmeiras disse que não prefere pensar na recepção dos torcedores santistas

Gazeta Press
Wesley, volante do Palmeiras

O meia Paulo Henrique Ganso foi bastante hostilizado e até virou alvo de moedas atiradas pela torcida santista na primeira vez em que foi à Vila Belmiro como jogador do São Paulo. Neste sábado, outro jogador formado pelo Santos retornará ao estádio com a camisa de um rival: Wesley. Diante do que aconteceu com o ex-colega de clube, o volante do Palmeiras não imagina como será recebido pelos alvinegros.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Não fico pensando. Saí de uma forma muito tranquila e fui até homenageado com uma placa, mas não sei o que me espera. O importante é ter a cabeça no jogo", afirmou o atleta.

Leia mais: Maiores clubes do Brasil aprovam Estaduais, mas pedem redução de datas

Wesley foi negociado pelo Santos com o Werder Bremen em agosto de 2010, por 10 milhões de euros (na época, cerca de R$ 22 milhões), em valor dividido entre clube e investidores. Na saída para o futebol alemão, o meio-campista teve sua postura elogiada pelo presidente Luís Alvaro de Oliveira Ribeiro. O volante, então, ficou no clube europeu até 2012, quando acertou o retorno ao Brasil para defender o Palmeiras.Já Paulo Henrique Ganso passou por atritos com a diretoria do Peixe antes de ser vendido por R$ 23,9 milhões ao São Paulo, no ano passado. A hostilidade dos torcedores santistas ao atual meia do Tricolor no clássico do dia 3 de fevereiro rendeu ao Peixe a perda de um mando de campo.

Agora, Wesley não imagina como será o comportamento da torcida, mas sabe da recepção que terá dos jogadores do elenco do Peixe, pois conhece boa parte do grupo. "Até agora, ninguém ainda me ligou no celular", sorriu o volante, aguardando provocações dos amigos.

Desde que deixou o Alvinegro, Wesley não esteve no estádio em uma partida oficial. Até agora, o jogador só retornou à Vila Belmiro quando formou um time de amigos para disputar um jogo beneficente contra equipe liderada por Neymar, no ano passado. Já neste sábado, Santos e Palmeiras se enfrentam no estádio pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

Leia tudo sobre: palmeiraswesleyigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas