Rivellino vê “bando” e Cafu condena vaias a Neymar no Mineirão

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Cafu condenou as vaias ao astro Neymar na noite de quarta-feira e se disse a favor da transferência do astro para o exterior

Reuters
Cafu acha que Neymar deve jogar na Europa

Campeão mundial em 1970, Rivellino criticou asperamente a atuação da seleção brasileira após o empate por 2 a 2 contra o Chile, no Mineirão. Já Cafu, que triunfou em 1994 e ergueu a taça em 2002, condenou as vaias ao astro Neymar na noite de quarta-feira e se disse a favor da transferência do astro para o exterior.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Infelizmente, o Brasil parecia um bando correndo de tudo quanto é lado. Sem noção nenhuma. Era uma loucura. Eles até queriam, mas corriam demais, corriam tudo errado. Se em um time treinado e trabalhado você já tem dificuldade, imagina pegando 20 jogadores hoje para jogar amanhã", afirmou Rivellino.

Além de reprovar a performance do Brasil em Belo Horizonte, ele criticou a inexistência de uma equipe já consolidada a poucos meses do início da Copa das Confederações. Por outro lado, reconheceu que a falta de tempo de trabalho compromete as possibilidades de Luiz Felipe Scolari.

Leia mais: Imprensa internacional repercute vaias à seleção no estádio do Mineirão

"Hoje, mais do que nunca, o conjunto é importante. Acabou o craque. Infelizmente, acabou. Se você não der uma cara para a Seleção, complica. Até agora, infelizmente não sei como a Seleção vai jogar, quem é o time titular, qual é o esquema tático. A confiança do torcedor brasileiro já está no limite", disse Rivellino, cobrando evolução.

"O que a gente quer é uma cara. Não tem obrigação de ganhar, mas precisa mostrar um bom futebol. Queremos uma Seleção pronta, jogando e correndo atrás para buscar o resultado. Se perder correndo e lutando, vamos reconhecer. Por enquanto, o caminho é triste e estamos praticamente na estaca zero", condenou.

O Brasil começou em desvantagem no amistoso diante do Chile, o último antes da divulgação da lista de convocados para a Copa das Confederações. Com um belo tento de Neymar, virou o jogo, mas levou o empate em seguida. Após o gol de Vargas, os torcedores vaiaram a Seleção e gritaram "olé" a cada passe dos adversários.

Veja também: Marcos Rocha lamenta críticas da esposa do concorrente Jean

"O torcedor brasileiro nunca se contentou com os resultados negativos da Seleção, mas ser vaiado pela própria torcida no seu país é muito triste. Ver o Mineirão inteiro gritando ‘olé’ para o Chile é muito triste. Esperamos que o time consiga resultados positivos para que essas cenas não se repitam", disse Cafu.

Antes de marcar o gol da virada, Neymar cobrou escanteio para cabeçada certeira de Réver, o que não bastou para impedir severas críticas dos torcedores, que chamaram o santista de "pipoqueiro" e ainda o insultaram. Para Cafu, o comportamento do público em Belo Horizonte foi injusto.

"O Neymar é um craque, e todo craque é cobrado. É normal que cobrem do Neymar, mas não que joguem a culpa de toda uma Seleção nas costas dele. Ele vai conseguir grandes resultados, desde que tenha suporte do elenco. É um jogador que pode desequilibrar em uma Copa. Por isso, precisamos de paciência", pregou Cafu, favorável à transferência do astro para o futebol europeu.

"Acho que o Neymar já deveria ter saído. Isso seria bom para ele, porque ganharia experiência, cresceria culturalmente e se adaptaria ao futebol europeu, onde estão a maioria dos grandes jogadores. Seria positivo para o Neymar e para a Seleção Brasileira", declarou.

Leia tudo sobre: RivellinoCafuNeymarseleção brasileira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas